Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

10 fotos dos seus filhos que não deve publicar na Internet

Este texto não é meu mas merece ser lido e partilhado milhares de vezes.

 

imagem_kids_in_the_web00.jpg

A Internet é um sítio sem fundo, sem regras bem definidas, sem polícias que protejam quem está de bem e punam quem infringe as regras, contudo, a Internet é o meio de comunicação e socialização que tornou o mundo numa aldeia global… um sítio demasiado pequeno.

As redes sociais são o recreio de muita gente, como tal, usam esta poderosa ferramenta para pavonear, para publicitar e para mostrar o que devem, mas essencialmente o que não devem. Como a Internet é um sítio mal frequentado… proteja as crianças e tenham em atenção que imagens publica delas!

Assim, deixamos 10 regras para que os pais e encarregados de educação saibam o que nunca devem expor nas redes sociais (e na Internet em geral). 

Cuidado com a utilização de imagens das crianças, essas imagens, caindo na Internet, nunca mais são suas, passam a ser do mundo. O controlo sobre elas deixa de estar nas suas mãos e passa para as mãos de quem tiver acesso a elas e nada poderá ser feito.

Embora na Internet não haja incógnitos ou anónimos, esta é tão vasta que nunca irá descobrir quem usou de forma mal intencionada e até com graves danos para a criança em determinada imagem.

Deixamos assim uma lista do que consideramos errado. Estas considerações são facilmente identificadas de casos que um pouco por todo o mundo foram tidos como exemplos a ter em conta.

 

1# Fotos de momento íntimos da criança

Sim é fofo, é ternurento e as pessoas babam-se com as crianças a tomar banho, a vestir… a brincar despidos em casa ou na praia. Está errado! O pedófilo procura esse tipo de informações pela net e a obsessão doentia leva a que a coleccione. São vários os casos que ouvimos falar na comunicação social sobre as colecções de imagens que essas pessoas doentes arrecadam para satisfazer a sua doença. 

Parta também do pressuposto que o seu mural é público, que um amigo do seu amigo pode ter acesso a uma foto e republicar, logo… isso deixa de estar debaixo do seu controlo!

Mas há ainda outro problema: daqui a 15 anos a sua filha, já quase a chegar à idade adulta, na adolescência, pode ser confrontada com imagens dela, em crianças, nua!!! É uma exposição irresponsável por parte dos encarregados de educação e que no futuro pode trazer muitos dissabores.

2# Fotos que localizam

As fotografias tiradas com os modernos dispositivos, como os smartphone, tablet e algumas máquinas fotográficas, mostram muito mais que a imagens capturada. Cada imagem poderá trazer de forma implícita dados (EXIF) sobre o tipo de máquina, a qualidade da captação e, além de outras informações, a localização geográfica, com as coordenadas GPS do sítio preciso onde foi tirada. 

Portanto, usando uma ferramentas específica, como mostramos neste link, facilmente alguém mal intencionado, que quer chegar até si ou à criança que está nessa foto, conseguem decifrar o sítio onde foi tirada.

Partimos logo do princípio que não deve publicar nenhuma foto das crianças, mas se publicar pelo menos tenha em atenção e remova essas informações. Nos smartphones e tablet há forma de desligar esses dados, veja aqui como fazer.

3# Fotos que identificam sítios e hábitos

É verdade, o Pedrinho foi pela primeira vez ao palco da escolinha e você fez 50 fotos do Pedrinho a actuar com os seus amiguinhos e publicou no Facebook, no Google Plus e no Instagram.

Pronto, agora todos já sabem que o Pedrinho anda na escolinha XPTO, que tem estes e aqueles amigos, anda na turma ZYK e que até tem o horário tal e tal!

Se mostrar os locais onde as crianças estão guardadas, onde elas estudam, onde brincam… está apenas a facilitar e a entusiasmar quem as espia. Voltamos a repetir que a Internet é um sítio muito mal frequentado, que é um local onde você não controla absolutamente nada.

4# Fotos institucionais

O seu filho ou filha vai para a escola e é-lhe solicitada a autorização para colocar imagens, onde ele esteja presente, no anuário, no site e no jornal da escola. Ok… há coisas que não poderá fugir, mas pode limitar.

Não permita imagens de alta resolução e imagens onde seja fácil identificar com exactidão que ele está ali. Há muitas formas de tirar fotografias e dar ideia do que lá está sem ter uma resolução que mostre até os arranhões das brincadeiras. Não permita, obrigue mesmo a escola a ter essa atenção.

Repare, alguém “mal intencionado” onde vai logo vasculhar à procura de conteúdos? Pois claro, é nas escolas onde muitas vezes aparecem indiscriminadamente fotografias dos meninos todos perfilados. Combata isso, eduque também os responsáveis das escolas a ter mão no que publicam nos seus sítios de informação.

5# Fotos com os amiguinhos

A sua incúria pode trazer-lhe problemas. Sabe à partida que não deve publicar imagens de terceiros na Internet, há leis que determinam os direitos à imagem e à reserva sobre a intimidade da vida privada (artigo 79º do código civil). Agora imagine que fotografa o seu filho com os amigos e publica essa imagem? cuidado, pode ser alvo de processos judiciais por ter exposto alguém sem a sua autorização.

Não publique fotografias dos seus educandos e muito menos o faça com os amiguinhos, os primos ou os colegas de escola, contudo e voltamos a esta questão, se publicar assegure-se que os pais dos implicados estão de acordo.

6# Fotos que revelam mais que o necessário

Temos visto também muitas pessoas a expôr os filhos quando estes frequentam os locais onde os pais trabalham, onde os pais fazem desporto, quando os pais vão ao parque, quando estão de férias e facilmente isso dá a conhecer a vida dos pais. 

Há pessoas que simplesmente só colocam os seus filhos nas redes sociais, mas com isso revelam quando tempo estão de férias, se vão para longe ou perto e são um alvo para o larápio que precisa de saber se está alguém em casa.

Mas não só isso, porque se os pais são fotografados a acompanhar a criança quando esta vai ao ballet ou quando tem aulas de natação, algumas até com a descrição do dia e hora que a criança tem aulas, então é fácil perceber que em determinados dias não está ninguém em casa em determinadas horas. Fácil, verdade?

7# Imagens embaraçosas

Cuidado quando publicar uma foto do seu filho ou da sua filha a ter actos que os envergonhem. Há pessoas que não têm qualquer pudor em publicar os filhos amarrados para não estes não se afastarem.

Há pessoas que colocam de castigo os seus educandos e publicam essas imagens nas redes sociais! Tenham consciência que isso poderá trazer consequências graves para o desenvolvimento da criança. A Internet não “esquece” as imagens, elas um dia vão incomodar a criança de hoje e o adulto de amanhã.

Publicar imagens das crianças a fazer asneiras, vídeos dos pais a castigarem as crianças, não é de todo um método pedagógico, é um acto que um dia se virará contra si, pelo que de mau poderá fazer ao ego e à imagem dessa criança.

Lembre-se, o Facebook e todas as outras redes sociais nunca apagam seja o que for, mesmo que vá à imagem clicar no botão Eliminar, poderá já alguém a ter copiado e o mais certo é que a use em situações de chacota contra si e contra os seus. Não é necessário falar-lhe o que é o bullying, pois não?

8# Fotografias exibicionistas de ostentação

Certamente que já viu a criança dentro do carrão novo do pai, há alguns iluminados que espalham maços de notas em volta do filho e há mesmo os que permitem imagens das crianças junto dos seus bens, dando sinais claros de ostentação.

Está a colocar a criança no meio de um assunto complicado. Ao mostrar esse exibicionismo pode estar a hipotecar a liberdade de circulação dos seus educandos, até porque passa a ser alvo da inveja de terceiros e, quem sabe, passar a estar na mira de quem quer o que ostentou de valor.

Nunca faça isso, valorize a privacidade, a sua e dos seus. Seja discreto para que as crianças também sejam discretas e não estejam na mira de algumas pessoas mal intencionadas.

9# Imagens de uma vida

Há pessoas que criam autênticos diários fotográficos da crianças deste que ela nasceu até à vida adulta. Existem sites que, de há uns anos para cá, se mudaram para as redes sociais e estão a servir para que outros sites de conteúdos pornográfico usem imagens reais para legitimar alguns negócios que a Internet potencia.

Uma imagem que seja um chamariz poderá facilmente ser usada para fins que já não estão nas suas mãos e garantidamente nunca mais desaparecem da Internet.

10# Fotos publicitárias

Não é nova a “moda” de alguns pais, com negócios, usarem a imagem dos seus filhos para publicitar o seu negócio, criando “publicidades” onde as crianças estejam presentes.

Vamos imaginar o cenário de uma pai que tem uma empresa de fotografia e vídeo. É mais fácil e barato – usar a criança sentada numa pose ilustrativa e fazer alusão à empresa do pai – que contratar um serviço que use outros métodos e “modelos”. 

Quem diz este tipo de negócio diz muitos outros onde os pais não levantam qualquer problema em usar as crianças como figurantes nos vídeos de publicidade e cartazes que distribuem pela Internet e pelos mais dispersos locais onde fazem propaganda.

Isso não ajuda em nada a reservar a imagem dos seus filhos num mundo tão “sem regras” como é o mundo da Internet, isto porque facilmente alguém, mesmo sem más intenções, agarra na imagem do seu filho e usa essa imagem para seu proveito próprio.

Não há forma de descobrir até porque a imagem dos seus filhos podem estar a servir de cartaz promocional “a roupinhas” de um pronto a vestir na China ou no Cazaquistão…

 

Estas são algumas das imagens que não deve publicar. São, em muitas delas, problemas que arranja para a sua vida. Pense que a privacidade das crianças vale muito mais que toda a vaidade angariada com essas publicações na Internet em geral e nas redes sociais mais especificamente.

Fonte: Pplware Kids

Criado por em 7 de Fevereiro de 2015

Copiado daqui

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D