Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

A ilha

Foto de Rodislav Driben

Um veleiro deitara-se ao mar
Numa onda de desejo
Em busca de uma ilha
Envolta em névoa e tabu
A lua estava branca e vaidosa
Olhando-se nua nas águas do mar
O teu rosto como um templo
De olhos deitados a oriente
Para além do desvendar do olhar
Tonto de poesia
Nos teus olhos junto amarelo e azul
E fica o verde do mar
Neles correm fogos fátuos
Brilhantes, carentes, por vezes maus
As palavras são tingidas de cor
Feitas luar e fantasia
Pinceladas de paixão
Em busca de uma ilha
Envolta em névoa e tabu

Este poema é da Joana Miranda. Conheci a Joana há uns anos atrás e sempre nos demos bem. Passados uns tempos tive a grata surpresa de ser convidada para o lançamento do seu primeiro livro "A outra metade da laranja". Um belo livro que já li e reli. Depois desse já sairam mais, sendo que o último é "A mulher de mármore". Conhecia a Joana romancista, hoje apresento-vos a Joana poeta.
Acreditem, vale a pena conhecer os livros e a Joana. Visitem o website dela em http://www.210367902.artelecom.pt/