Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

O outro lado do astro


Foto de Emma Gedge

Quando te conheci, naquele fim de tarde, fiquei logo preso aos teus olhos. Naquele momento soube que era contigo que queria passar o resto dos dias.
A nossa amizade, a minha paixão, foi sendo alimentada pelo tempo que passávamos juntos. Estar contigo era tudo o que eu desejava. O teu riso contagiava-me. Eu, que nunca soube o que era rir, aprendi a fazê-lo. Contigo. Contigo aprendi a brincar, a rir, a confiar… Queria ter-te, queria que fosses minha, como eu já era teu.
Partilhei contigo segredos que nunca teria contado a mais ninguém. Confiava cegamente em ti. Como tu confiavas em mim. Havia apenas uma coisa que nunca te poderia contar. Um erro que tinha cometido uns meses após nos conhecermos e que eu sabia que nos iria afastar. Não queria que o soubesses. Fui egoísta. Já que não podia ficar contigo para sempre, ao menos que ficasses ao meu lado até que não o pudesse esconder mais.
Sei que te enganei. Sei o quanto te magoei. Quando te pedi que confiasses em mim chorei tanto, mas tanto. Não porque os outros não confiassem, mas porque sabia que, naquela noite, estava a começar a perder-te. Estava a enganar-te e sabia o quanto irias sofrer quando soubesses.
Quando me confrontaram estavas comigo. Não fui capaz de te olhar nos olhos, aqueles olhos que me tinham conquistado. Sofri. Sofri pela decepção que te causei, sofri por te perder.
Desde esse dia nunca mais consegui sorrir. Perdi tudo o que aprendi contigo. E daria tudo para te voltar a ver. Para te ouvir rir. Queria voltar a olhar-te nos olhos e pedir-te perdão.
Nunca imaginei que umas horas de sexo tivessem esta consequência terrível. De nada adianta dizer-te que não queria, que estava bêbedo e que vi, na outra face, o teu rosto.
Amo o meu filho mais do que tudo, mas jamais amarei outra mulher da forma que te amei. Que te amo...

Dueto com Vera Silva