Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Ao meu amor

Foto de Kadir Balciner

Eu…
Procuro-te
Penso em ti
Preciso de ti
Vem amor…
Procura-me
Abraça-me
Nesta noite de amantes
Escrevo no teu corpo
Não paro de te olhar
Deixas-me perdida
Um novo olhar
E onde estás, amor?
Sinto
Saudade
Mesmo a sonhar
Tenho vontade de te amar
Num mar de sonhos
Encontro
O nosso amor!
Amanhã
Quem me dera
Ser a tua flor
Uma brisa de Outono
Tu és
Poesia
Ilusão
Sonho
E agora…
Fico em silêncio.


Poema dedicado à Carolina, ilustre membro da família do lusos, construído por mim com os títulos dos poemas dela, e que lhe ofereci no dia de anos