Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Orgasmo

Foto de Ben Heys


Ser vulcão em erupção, explodir em ti…
Receber os teus montes e os teus rios.
Galgar o teu corpo como quem procura...
Perpetuar o instante em que entras em mim.

Gemer, sorrindo… contar as estrelas
Percorrer com as mãos, o musgo da pele.
Adormecer inebriada como se fosses a lua
Ser o isco perfeito… para o teu anzol…!


Este poema, que pode ser pequeno de tamanho, mas é grande em significado, foi escrito por uma grande amiga, a Vony Ferreira. A Vony escreve poemas, contos, romances, crónicas... uma panóplia de géneros, mas todos com qualidade. Conheçam mais da Vony no blogue http://vony-ferreira.blogspot.com/