Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Repto

Foto de Gökhan BAÐATIR

Se eu pudesse,
pela divina Estrada de Santiago caminhar.
Ou,
por outro lado voltar,
pela Via láctea ficar,
e,
ao sabor dos ventos solares
surfar,
por entre as ondas do sol
velejar.

Se eu pudesse
lágrimas num universo
soltar, por elas,
um milhão de estrelas cadentes libertar
e,
talvez – quem sabe – o coração desse ser
conquistar.

Se eu pudesse
sob a aurora boreal
dançar.
Ou,
no seio de uma nebulosa mergulhar,
e
no meu coração tal
instante segurar.

Se
eu pudesse
explorar,
até onde DEUS me quisesse
ou,
Ele me deixasse
chegar.

Mas,
mesmo que eu pudesse
tudo isto alcançar,
nada,
mas mesmo nada, disto teria
amor.
E nunca, nunca, seria
criar,
se,
por meu repto,
eu não te tivesse.

Vicente Ferreira da Silva