Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Promessa

Foto de Abdul Kadir Audah

veios secaram,
drenados, pela mais pura ilusão da existência.
e as pétalas enrugaram,
sucumbindo aos cristalinos da saudade.

agitam-se as mortalhas do silêncio!
lentamente.
em pálpebras exauridas,
que convergem para os instantes da lembrança.

sim!
quantos tijolos desfeitos sobrevieram?
mas as palavras tem raízes fortes.
e eu persisto,
sustendo em minhas mãos a flor do teu sentir.

assim continuarei.
até que as cinzas não sejam tempo

e nós, recordação em promessa.

Vicente Ferreira da Silva

(obrigado Vicente... Quando te mostrei esta foto não poderia imaginar que ias fazer um poema para a acompanhar. Mostraste que és um poeta, daqueles que se deve acompanhar e que conseguem transmitir, por palavras, a beleza do que vemos nas fotos. És um dos meus poetas de eleição, sem dúvida. Parabéns)