Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

As Bruxas...


Sem ser supersticioso,
nem ter medo de "mésinhas"...
Talvez seja receoso!!!
De quê?...Vê lá se adivinhas?

Em "bruxas" acreditar?!!!
Se existem, eu não sei bem...
Mas prefiro evitar
os seus olhares de desdém...

É vê-las à meia-noite,
numa noite de luar...
Não há ninguém que se afoite,
para as bruxas enfrentar...

Em caldeirões, na fogueira,
fervilham as "maldições"...,
numa sopa "mixordeira",
de "unhas", "sapos" e "tritões"...

E depois de muitos gritos,
blasfemas, discussões...,
nos caldeirões vão ser fritos
"entranhas" e "corações"...

E antes do Sol raiar,
com seus chapéus de "cartuchas",
nas vassouras vão voar,
em "magotes", essas BRUXAS...

António Boavida Pinheiro