Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Sou voluntária!

Sim, vou voltar ao mesmo tema. As páginas que promovem e/ou incentivam a automutilação dos jovens e que grassam no facebook.

 

Por causa das denúncias que têm sido enviadas por diversas pessoas que se uniram em torno desta causa, algumas páginas já foram removidas pelo Facebook. Daqui o meu muito obrigado a todos o que o fizeram, que perderam alguns minutos a fazê-lo em prol dos seus jovens e dos outros jovens.

 

Claro que, e é preciso dizê-lo, sem o Projecto MiudosSegurosNa.Net nada disto teria sido conseguido. Esta é só mais uma das razões pelas quais eu apoio incondicionalmente este projecto.

 

E também por causa desta problemática, contactei mais de perto o Centro Internet Segura. É a este centro que devemos recorrer sempre que encontramos conteúdo nocivo na internet. Para este centro poder funcionar e actuar é necessária a colaboração da sociedade civil, denunciando e expondo todas as situações, mesmo que dúbias, de modo a que eles possam chegar a este tipo de casos em que a sensibilização não tem efeito imediato e é necessário agir por outros meios.

 

Como já disse, algumas das páginas foram fechadas. Mas outras mantêm-se abertas. Não haja qualquer dúvida que, por cada que se fecha, outra é aberta quase de imediato. Então o que podemos fazer? Bem, podemos fazer o que eu já fiz. Primeiro, sempre que se detectar uma página dessas devemos denuncia-la ao facebook e ao Centro Internet Segura ou por aqui ou através deste email - internetsegura@fct.pt.

 

Depois pode enviar para o Projecto MiudosSegurosNa.Net através de email o link da página para que eles actualizem a listagem. Esta listagem será distribuída, regularmente, a todos os que se voluntariaram para denunciar as páginas ao Facebook.

 

Em segundo lugar (ou em primeiro) pode-se voluntariar para receber a referida listagem e denunciar as páginas indicadas ao Facebook. Para isso mandem uma mensagem privada para o Projecto MiudosSegurosNa.Net indicando o seu nome e o seu email. 

 

Já agora, anote também como apresentar recurso à decisão do Facebook de recusar remover uma página que promova, instigue ou incentive a auto-mutilação.

 

Em https://www.facebook.com/settings?tab=support encontra a decisão do Facebook. No lado direito do resultado, clique em "Detalhes". Abre-se o resultado. Clique em "Dar opinião". Abre-se uma página com um inquérito. Responda ao inquérito e no fim ser-lhe-á dada a possibilidade de dizer porque discorda da decisão do Facebook.

 

Por exemplo, pode recordar ao Facebook o que está estipulado nos Padrões da Comunidade em https://www.facebook.com/communitystandards relativamente a "Automutilação" (Português PT) ou "Autoflagelação" (Português BR).

 

Pode ainda, se quiser, usar este texto em inglês:

-----

 

The page encourages and promotes self-harm. The Community Standards clearly state: "Self-Harm - Facebook takes threats of self-harm very seriously. We remove any promotion or encouragement of self-mutilation, eating disorders or hard drug abuse. We also work with suicide prevention agencies around the world to provide assistance for people in distress."

Caixa de Pandora

Depois de ter visto as duas primeiras páginas que falei aqui no post “Denúncia ao Facebook” , senti (aliás, sentimos, eu e o Tito de Morais) que tínhamos aberto uma caixa de Pandora. A juntar aos links que a Filipa me enviou em jeito de comentário a este blog, descobrimos, infelizmente, mais uns quantos.

A cada link que visito o desespero e a impotência aumentam. Aliás, essa é, seguramente, a reacção de todos quantos nos pediram os links por email (e a todos agradeço a ajuda que estão a dar, denunciando essas páginas). Não o concedo de outra forma…

Vi crianças/adolescentes, com idades a partir dos 10 anos, a assumirem que se cortam, incentivando os outros a fazê-lo, a considerarem a automutilação como alternativa credível ao suicídio, ou, se essa alternativa já não chega, a suicidarem-se para, finalmente, serem amadas pela família….

Algumas dessas páginas são de adolescentes de 12 anos que se mutilam há dois anos, duas e três vezes por dia. Ensinam a esconder esses factos da família, ensinam como se cortarem para se sentirem melhor, etc… Páginas e páginas com os mesmos temas, com imagens e textos de arrepiar o coração dos mais insensíveis. Porque se tratam de crianças, de adolescentes, de filhos e filhas que se sentem abandonados pelos pais e familiares e que escondem a dor que sentem por debaixo duma camisola com mangas compridas.

Também é verdade que encontramos, no meio dessas páginas, algumas que querem ser um apoio para quem o faz, incentivando-os a parar e a procurar ajuda (mesmo que sobre a forma de anonimato que é tão fácil de conseguir aqui na internet). Mas nem sempre o conseguem porque o fazem de uma forma que pode ser entendida de várias maneiras.

Bem sei que, se conseguirmos que algumas páginas se fechem, outras se irão abrir com as mesmas coisas. Mas enquanto me lembrar do que encontrei nas páginas que já vi, farei o que puder para as ir encerrando. Sei que conto com a vossa ajuda mas também com a importante ajuda do Tito de Morais e do Projecto MiudosSegurosNa.Net (de quem sou fã e apoiante desde que os conheço) assim como do Centro Internet Segura.

alerta de fraude

 

 

 

Há dias apareceu, na casa duns amigos meus, um senhor, bem vestido, engravatado, a perguntar “Já fez a transferência para a EDP Comercial?". E depois informou que ia dar um NIB para “onde as pessoas devem pagar a electricidade a partir de agora”.


Aconselha-se cautela e alertem as pessoas mais velhas e mais sujeitas a caírem nestes contos do vigário.

Denúncia ao facebook

Ontem uma adolescente que tenho no facebook fez like numa página que me deixou de cabelos em pé. Não a vou aqui enunciar para evitar que seja visitada por outros adolescentes. Por ora basta que vos diga que essa dita página fala em automutilação, suicídio e morte. Pouco mais de 18 horas de ter sido criada já tinha 1.200 likes… Em vez de fechar os olhos, olhar para o lado e seguir em frente, optei por fazer a denúncia ao facebook por entender que o conteúdo é inapropriado. E até escolhi a opção “por incitar comportamentos violentos – automutilação”. Não só nos textos mas também nas imagens.

Mais tarde, em conversa com um outro amigo (do projecto miúdos Seguros na Net) encontramos outra página com conteúdo muito semelhante e que foi criada em 16 de Abril e já tem quase 13.000 likes.

Também esta segunda página foi denunciada por mim ao facebook.

Infelizmente do facebook respondem-me que “Revimos a página que denunciaste por conter automutilação e considerámos que esta não viola os nossos Padrões da Comunidade” pelo que as duas páginas podem continuar a ajudar mais adolescentes a automutilar-se ou a cometer suicídio (ou pelo menos a pensar nisso) que não há problema algum…

Curioso é que um desenho dum Cocó (o famoso Cocó Menina do Nuno Markl) deu azo a suspensão do autor... um desenho que não tinha nada de mal, que era apenas isso – um desenho dum cocó.
Serei eu que tenho as prioridades trocadas? Que estou a exagerar? Ou será que as duas páginas denunciadas não foram, efectivamente, vistas por pessoas que sabem falar português? Ou será que fotos de braços cortados várias vezes são aceitáveis do ponto de vista de quem analisa estas coisas? Confesso que não sei o que pensar…

A saga da leitura cá em casa

 

 

 

 

Sabemos que os livros são bons quando:

 

1. eu e a minha filha saimos do cinema a correr para ver se a livraria ainda está aberta para os comprar

2. há negociações entre nós as duas para ver quem começa a ler

3. a filha ganha

4. e lê o primeiro em menos de 24 horas...

5. e sai da casa da tia quase a correr para começar o segundo livro

6. e eu só não começo a ler o primeiro no elevador porque tinha as mãos ocupadas

um telefonema

- Bom dia, departamento X, Banco Y, fala Magda.

- Bom dia minha senhora, queria falar para o departamento X

-… já está a falar.

- Ah, obrigado. Posso falar com a D Magda?

…. (pausa ainda maior)

- É a própria.

- Bom dia, olhe daqui fala uma pessoa….

 

 

(sim, sim, isto acabou de acontecer…)

Carta à Autoridade Tributária

 

 

 

 

Cara Autoridade Tributária, cá recebi o vosso email para a minha avó mas queiram tomar nota de que a minha velhota não vai entregar o modelo 3 do IRS, tá bem? e não quer nenhum cupão para o sorteiro do Audi nem sequer está interessada em combater a evasão fiscal. Lá onde ela está, ao lado do meu avô, não há preocupações com estas questões tão terrenas.

 

Com os melhores cumprimentos também para vocês.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D