Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Facebook e cancro da mama

schleife.jpg

Ando, aqui há uns dias, a ver umas frases palermas no facebook, do género “Sei que ninguém lê os meus posts, por isso aqui vai: Quando estou aborrecida visto um tutu, coloco um chifre gigante na tola e jogo brilhantes ao ar enquanto patino pela cozinha e imagino que sou um unicórnio mágico.” E, se alguém fizer like ou comentar, recebe logo uma mensagem a dizer que isto é um jogo que pretende alertar para o cancro da mama.

Certo. Andar de tutu e pensar que é um unicórnio tem tudo, mas mesmo tudo a ver com o cancro da mama. E a frase acima alerta imenso para o cancro da mama. Eu é que tenho mau feitio e não percebo nada. Ou então é porque o unicórnio é mágico e pode estar relacionado com tudo e mais um par de botas, mamas incluídas.

Mas não pensem que esta frase é a única que é publicada com esse intuito. A pergunta que alguns utilizadores colocaram como status – como se tratam as frieiras? também tem o mesmo intuito: alertar para o cancro da mama. Faz sentido. Mamas podem ter frieiras. Ou então não.

Meus caros, o cancro da mama existe e é unissexo. Há que ter atenção aos primeiros sinais, que podem até não ser sinal de cancro (na maior parte dos casos não é)  e ser visto pelo médico, para que qualquer problema possa ser diagnosticado e tratado atempadamente. Há que falar sobre o assunto claramente e sem subterfúgios. Unicórnios e frieiras estão incluídos nos subterfúgios – e mesmo assim um bocadinho rebuscados, não acham?

Sou a primeira a dizer sim aos alertas sobre o cancro da mama. Aliás, na verdade, sou a primeira a dizer sim aos alertas sobre qualquer tipo de doença mas sou também a primeira a dizer não a estes jogos que não alertam para coisa alguma.

(e que me desculpem aqueles que acham estes jogos muito engraçados e que os perpetuam).