Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Completa os favoritos

favoritos.png

A simpática Marta desafiou-me a responder a esta tag e por isso aqui estou. 

As regras:

- Responder a todas as perguntas;

- Nomeia no mínimo 3 blogs;

- Marca quem te indicou no post;

- Comenta com o link a tua resposta à TAG de quem te indicou.

 

O melhor filme que já vi

Fiz, em tempos, o meu Top Ten Filmes. Acho que mantenho a escolha, é impossível escolher só um

O meu prato favorito

Maranhos. Infelizmente não é um prato que encontre com facilidade mas quando encontro...devoro.

O meu livro favorito

Tal como nos filmes, é difícil indicar só um. Já fiz o meu Top Ten Livros que, entretanto, sofreu algumas alterações. São vários os meus livros favoritos

A canção que mais gosto 

Chuva – Música e letra de Jorge Fernando, mas cantada pelo Berg

A melhor viagem que fiz

à Madeira, o ano passado. E à Disneyland Paris há seis anos.

A minha série favorita

São várias... Bem Vindo a Beirais, Teoria Big Bang, Anatomia de Grey, Os Seguidores...

A minha peça de roupa favorita

Calças. 

A minha discipilina favorita

Era contabilidade

Sintam-se à vontade para roubar estas perguntas!

O Príncipe Mecânico

2.jpg

O Príncipe Mecânico (Caçador de Sombras - As Origens - Livro 2) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896573546
 
Sinopse
No submundo mágico da Londres vitoriana, Tessa Gray encontrou por fim a segurança com os Caçadores de Sombras. Mas esta torna-se efémera quando forças desonestas na Clave se revelam para destruir a sua protectora, Charlotte, e substituí-la como chefe do Instituto. Se Charlotte perder a sua posição, Tessa será posta na rua - e presa fácil para o misterioso Magister, que deseja usar os poderes de Tessa para os seus fins obscuros. Com a ajuda do bonito e autodestrutivo Will e do devotado e dedicado Jem, Tessa descobre que a guerra do Magister contra os Caçadores de Sombras é pessoal. Ele culpa-os de uma tragédia íntima que lhe destruiu a vida. Para desvendar os segredos do passado, o trio viaja através das névoas do Yorkshire para uma mansão que contém horrores indizíveis, dos bairros-de-lata de Londres para um salão de baile encantado, onde Tessa descobre que a verdade sobre a sua paternidade é mais sinistra do que alguma vez imaginou. Quando encontra um demónio mecânico com um aviso de Will, apercebe-se que o Magister sabe de todos os seus movimentos… e que um deles os traiu. Tessa descobre que o seu coração está cada vez mais atraído por Jem, apesar do seu anseio por Will e dos sombrios estados de alma que continuam a abalar a sua confiança. Mas algo está a mudar em Will… a parede que construiu à sua volta desmorona-se. Conseguirá o Magister libertar Will dos seus segredos e dar a Tessa as respostas sobre quem é e para que nasceu? A verdade leva os amigos para o perigo, e Tessa descobre que quando o amor e mentiras se misturam podem corromper até o coração mais puro.
 
A minha opinião
Acho que já se percebeu que estou fã desta autora e da colecção Caçadores de Sombras. Este livro, tal como os outros, não me desiludiu, antes pelo contrário. Confesso até que estou com alguma pena de só faltar A Princesa Mecânica para acabar a saga. Ou, pelo menos, para acabar os que já estão editados em Portugal porque, ao que parece há mais, mas que só estão editados em inglês. Lá terei de ceder e lê-los em inglês...
Além da história ser fantástica, Tessa e Will, duas das personagens principais desta saga que se passa em Inglaterra, na época Vitoriana, são apaixonados por livros. E mais curioso, um dos livros que é bastante citado neste segundo volume é o livro que irei ler a seguir, Jane Eyre de Charlotte Brontë. Sinto-me quase a acreditar que é um feitiço de Magnus Bane...
Will procura Magnus para que ele o ajude a encontrar o demónio que o amaldiçoou e que matou a sua irmã Ella. Enquanto isso, Tessa sente-se, finalmente, segura e descansada no Instituto. Mas dói-lhe o facto do seu irmão Nate a ter traído e a ter tentado entregar ao Magister. E Charlotte é contestada como líder do Instituto por ter deixado que Nate fugisse sem deixar qualquer pista onde encontrar Magister. Jessamine continua igual a ela própria, desejando apenas encontrar um humano que case com ela para que ela possa deixar de ser Caçadora de Sombras. 
Para que Charlotte e Henry não percam a liderança do Instituto, todos vão ter que se unir. A traição pode estar em qualquer lado e Nate ainda não desistiu de entregar a irmã ao Magister, estando disposto a tudo para que isso aconteça.
No fim, fica a vontade de não pegar em mais nada que não seja no terceiro livro e é isso mesmo que vou fazer de seguida.