Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

85 quilos, 13 anos

Ainda na sequência da minha ida ao programa da SIC - porque há imensas coisas a dizer sobre o mesmo tema e porque me recordei disto mais tarde, a propósito dum comentário da Júlia Pinheiro acerca do peso (ou seja, que se quer que todos tenhamos 50 quilos independentemente da altura) - venho falar precisamente nisso. Nas ideias pré concebidas que todos temos em relação ao peso.

Aposto convosco em que, quando leram o titulo deste post, o vosso primeiro pensamento foi: mais um adolescente obeso. E se eu vos disser que o dito pré-adolescente é um pau de virar tripas que, de frente parece que está de lado e de lado não vê? e que se podem contar as costelas todas e que o pediatra acha que ele deveria ter mais uns cinco quilitos?

Estamos formatados para achar que tudo o que seja acima de 60/70 quilos é obesidade. Inconscientemente não admitimos que 85 quilos possa ser considerado magreza. Só que 85 quilos podem indicar que a pessoa está magra. Neste caso é.

O meu filho tem 13 anos. Tem 85 quilos. É magro. Sai da normalidade porque tem 1.94m (e não 1.83m como eu disse no programa - estava nervosa e saiu esse disparate). Calça o 48.

Tal como eu, tem dificuldade em arranjar roupa. Não por ser gordinho mas por ser alto. Tal como eu, não cabe nos bancos do autocarro e, se viajar de avião, vai literalmente entalado no banco. Se precisar de fazer uma ressonância provavelmente não vai caber em determinadas máquinas por causa do comprimento. Tal como eu que não coube.

O meu filho, que é magro, tem os mesmos problemas que os obesos porque é alto. Demasiado alto para aquilo que a nossa sociedade considera normal. Como eu sou demasiado (?) gorda para o que a sociedade considera normal.

Somos todos iguais? não, não somos... O peso e a altura são factores discriminatórios. Mesmo que o sejam apenas por culpa da genética.

********

Vamos alimentar uma biblioteca?

E não se esqueçam de participar nos dois passatempos em curso - passatempo Órfão X e Passatempo solidário Pilar

 

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D