Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

A Gaja

25576191.jpg

A Gaja de Maria Raquel Marques da Costa

Editado em 2015 pela Marcador
ISBN: 9789897541704
 
Sinopse
Manual de Sobrevivência:
- Como identificar um homem desesperado e potencial serial killer (e fugir antes que seja tarde).
- Engatar no Facebook com estilo e eficiência!
- O meu primeiro cocó: guia prático para arrear o calhau no primeiro encontro.
- Como encornar e não ser apanhado: guia unissexo.
- Como manter um gajo satisfeito e evitar um par de cornos.
- Será que ele só me quer para sexo?
- Na friendzone? Sai daí antes que seja tarde!
- Será que vou ficar sozinha e encalhada para todo o sempre, a viver no T0 em Rio de Mouro com cinco gatos e um periquito?
A Gaja é uma moça na... casa dos 30 anos que escreveu, escreveu, cresceu no Facebook, onde é seguida por umas centenas de malucos que não devem ter mais nada para fazer. O seu lema é «Mais vale casada e rica do que pobre e solteira».
 
A minha opinião
"Acho que estou cota, há aqui temas que me fazem confusão falar. Deve ser de ter tido uma educação mais antiga". Esta frase, dita por um querido amigo acerca deste livro - antes de eu o ler - deixou-me preocupada. C'um caraças, que raio de temas estará ele a falar? e, será que fiz bem em comprar o livro?. Dúvidas que foram logo resolvidas assim que comecei a ler. 
Não direi que me ri até às lágrimas porque estaria a mentir. Mas que me diverti imenso, diverti. Não é um livro para toda a gente, aliás o próprio do livro diz que é para maiores de 18, por isso a linguagem que é usada é perfeitamente aceitável.
Este livro está cheio de conselhos práticos e de explicações do que fazer quando num bai dar. Confesso que os melhores conselhos foram, sem dúvida, as respostas a dar, por pessoas que não tem filhos quando alguém lhes pede que fiquem com os filhos ou mesmo os desbloqueadores de conversa numa mesa de casamento (Se querem saber quais são... leiam o livro, é simples).
Não me senti cota e nem me senti antiga. Adorei cada página. E recomendo a leitura deste manual de sobrevivência a todos!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D