Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Aprender uma coisa nova por dia, nem sabe o bem que lhe fazia! #3

canela-livewell (1).jpg

Nenhum arroz doce ou pastel de nata está completo sem uma pitada de canela. E uma pitada no café dá-lhe um sabor muito especial. Cá em casa, infelizmente, não pode ser muito usada porque o meu filho é alérgico à canela.

Quando a anacb me disse que ia enviar uma contribuição para esta rubrica, nunca pensei que fosse sobre esta especiaria que tanto gosto.

Então vamos lá aprender umas coisas sobre a canela.

A canela, que consumimos habitualmente em pó, obtém-se a partir da casca interna da caneleira, uma árvore originária do Sri Lanka que se encontra actualmente disseminada por todo o mundo, sendo comum nas zonas muito húmidas e preferencialmente montanhosas.

A substância química responsável pelo sabor e odor característicos da canela é o cinamaldeído.

A canela é fonte de manganésio (um antioxidante), ferro, cálcio e fibra. É excelente para o cérebro, impulsionando a função e a memória cognitivas, e para o sistema neurológico. Além disso, alguns pequenos estudos parecem indicar que a canela pode trazer benefícios para a saúde, se ingerida regularmente, reduzindo ligeiramente as taxas de açúcar e colesterol LDL no sangue. A dose ideal situar-se-ia entre ½ e 1 colher de chá por dia, no total. Muito saborosa, a canela pode ser usada na culinária como compensação para o açúcar, em termos de paladar – como tem um sabor adocicado e intenso, uma pequenina quantidade é suficiente para disfarçar a redução na quantidade de açúcar que se utiliza para fazer uma sobremesa, por exemplo.

Contudo, antes de desatarmos a engolir colheres de canela em pó umas atrás das outras, há que saber que a canela é um pó muito cáustico, cujas fibras de celulose são biorresistentes e não se dissolvem nem se degradam nos pulmões. Por isso, ao ingerir algum alimento com canela é preciso muito cuidado para não a aspirar, pois causa grande irritação pulmonar.

Além do uso tradicional na comida, a canela é excelente quando associada ao café ou ao chocolate. Um bocadinho de canela em pó misturada no café com leite ou no leite com chocolate, por exemplo, dá-lhes um sabor diferente e absolutamente delicioso. E é bom para a saúde.

 

Update - fica a dica da Ana Silva "coloco um pau de canela numa garrafa de água (preferencialmente na véspera) e vou bebendo ao longo do dia, é uma forma beber água e aliar o beneficio da canela."

35 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D