Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Aprender uma coisa nova por dia, nem sabe o bem que lhe fazia! #9

17762217_2Fcf9.jpeg

Como já disse aqui, adoro alfarrobas. A alfarroba é a vagem da alfarrobeira. Tem um aspecto semelhante ao do feijão verde. Desde os tempos dos romanos, que é consumida, preferencialmente depois de secar. 

A alfarroba possui apenas 0,7% de gordura e à volta de 38% a 45% de açúcares naturais (sacarose, glicose e frutose), o que a torna no substituto perfeito para o açúcar, sendo bastante usada, hoje em dia, em culinária.

Dentro da alfarroba encontram-se 10 a 16 pequenas sementes. Durante séculos achou-se que o peso da ditas sementes era sempre igual pelo que era bastante usado para pesar ouro e pedras preciosas no Oriente Médio. O nome das sementes - quilates - deu o nome à medida que hoje é usada para esse efeito.

A semente de alfarroba é utilizada em várias indústrias, como a farmacêutica (para dar forma a alguns comprimidos), a cosmética (quanto mais os cremes forem hidratantes, mais goma da semente de alfarroba têm, o chamado E410, que absorve a água), a alimentar (como aditivos para pudins, papas de bebé e estabilizantes de gelados), a têxtil e do papel.

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Tem, na sua composição, vitamina B1, A e B2, ajudando, por isso, a melhorar o funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e o raciocínio, colabora no crescimento dos ossos e dentes, vitalidade da pele e saúde da visão, entre outras vantagens.

O pó ou farinha de alfarroba, feito com a vagem torrada e moída é utilizado para substituir o cacau.

Além de nutritivos e saborosos os produtos feitos com alfarroba são isentos de lactose, glúten e açúcar.

Eu, pessoalmente, adoro comer a vagem seca. Mas também já comi pão de alfarroba, que é uma delicia.

 

 

(podem consultar, aqui mesmo ao lado, os tópicos já publicados nesta rubrica)

Quem participa na rubrica:

Segunda-feira - Nia

Terça-feira - Ana

Quarta-feira - Bomboca de Morango

Quinta-feira - Sofia Margarida

Sexta-feira - Eu

Esta rubrica não está restringida a nós.Todos podem participar. Só vos pedimos que nos dêem conta, de alguma forma, do post onde o fizeram para que possamos acrescentar na lista dos tópicos publicados.

17 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D