Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

As melhores ilhas para as férias

Com o alto patrocínio da revista Volta Ao Mundo, aqui ficam as melhores sete ilhas para passar férias.

 

Fiji, Melanésia

O arquipélago é composto por 322 ilhas, mas um terço delas não tem população humana. Viti Levu e Vanua Levu são as ilhas principais, sendo que na primeira está a capital, Suva. Montanhas, florestas, praias e bom tempo são as ofertas deste estado da Oceânia, vizinho de Tuvalu, Tonga ou Nova Caledónia. Os europeus só aqui chegaram em 1804 e o país tornou-se independente do Reino Unido em 1970.

 

Ilhas Faroé, Dinamarca 

O arquipélago a meio caminho entre a Escócia e a Islândia é composto por 18 ilhas, tem cinquenta mil habitantes e depende da administração da Dinamarca, apesar de ter moeda, língua e governo próprio. Já foi escolhido pela National Geographic como o destino turístico mais sustentável do mundo (os Açores ficaram em segundo), tem cerca de 320 dias de chuva por ano e uma história cheia de vikings e façanhas no mar. O primeiro-ministro Kaj Leo Johannesen foi guarda-redes da seleção das ilhas Faroé e é um apaixonado por Portugal.

 

São Jorge, Açores, Portugal 

É a ilha das escarpas, das paisagens que parecem irreais, do belo queijo e da melhor vista para o Pico. Fica no grupo central do arquipélago dos Açores e tem como localidades principais Calheta e Velas. Se é um apaixonado pela natureza, não perca as fajãs do Ouvidor, da Caldeira de Santo Cristo (bom spot para o surf), dos Vimes ou de São João.

 

Frízia, Holanda, Alemanha e Dinamarca 

O arquipélago estende-se pelo território marítimo de três países, mas tem uma identidade própria, com caraterísticas únicas quanto a idioma e etnicidade. Também é conhecido por ilhas Wadden. É rico em gás e petróleo, o que nem sempre é compatível com as boas práticas ambientais. Consta que é um dos locais do mundo ao qual chegam mais mensagens em garrafas lançadas ao mar.

 

Boavista, Cabo Verde 

Praia, sol, música, mergulho, gastronomia, simpatia. Tudo está no cardápio de Cabo Verde e na ilha da Boavista, a pouco mais de 450 quilómetros de distância da costa africana. É a terceira maior ilha do país e uma das mais procuradas pelo mercado do turismo. Sal Rei é a principal localidade deste território com cerca de 30 quilómetros de uma ponta à outra. Oferta hoteleira não falta e de qualidade.

 

St. John, Ilhas Virgens Americanas 

Cerca de sessenta por cento da ilha é reserva protegida do Parque Nacional das Ilhas Virgens. O único acesso é por mar, não dispõe de aeroporto, e está a seis quilómetros da ilha-capital: St. Thomas, onde encontramos a cidade de Charlotte Amalie. As suas praias são famosas em todo o mundo, com destaque para Trunk Bay. Leve o equipamento de mergulho, não irá arrepender-se.

 

Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe 

Fica no golfo da Guiné, ao largo da ilha de São Tomé, exatamente na linha do equador. O turismo é a principal atividade (aqui encontra-se o hotel Pestana Equador) e a beleza natural das suas praias não deixa dúvidas. Para lá chegar é necessário viajar cerca de sessenta quilómetros desde a capital do arquipélago e apanhar um barco na Ponta Baleia.

 

9 comentários

Comentar