Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Banalidades*

banalidades.png

Foi uma semana louca... 

Começou com as compras de roupa para os gaiatos. O rapaz terá crescido uns 25 cm no verão (como diria a minha avó, medrou bastante) e não havia um par de calças que lhe servisse. Ela cresceu menos mas ainda assim também precisava. Para ele ainda foram precisos ténis, já que passou do 44 para o 46 (pode dormir em pé sem problema, tem bastante apoio...). Só compramos dois pares de calças para ele, ao ritmo que está a crescer, comprar mais era deitar dinheiro à rua. Assim é usar e lavar. Enquanto usa umas, as outras lavam.

Depois... ele voltou à escola só esta semana. A tradição ainda é o que era e, o primeiro dia de aulas é, normalmente, o primeiro dia em que ele está doente. Amigdalite com direito a injecção de penicilina e uma semana em casa. Enfim, a oeste nada de novo, faz parte e já todos sabemos que é assim. Adiante. Regresso às aulas na segunda-feira, ao fim do dia:

mãe, o livro de Geografia não serve, o da mana é a versão do ano passado e eu preciso da versão deste ano.

Lá se foram as minhas contas escolares. Os meus filhos tem dois anos de diferença e, julgava eu, que, pela primeira vez, ia reaproveitar livros. Julgava eu! Porque não foi só Geografia. Foi também para Português, Físico-química e Ciências. Quatro livros que custaram € 124,08. E tudo porque há nova edição resultado do novo programa. Para além do custo, nem sequer tive direito, desta vez, a descontos ou ofertas. Não se percebe, sinceramente! Felizmente podemos pagar esta quantia inesperada mas há imensas famílias que não podem. Como é que estas coisas acontecem?

Esta foi também a semana em que a Inominável nasceu. Uma revista para lá da blogosfera que reúne dezasseis inomináveis e que deu muito trabalho e muito gozo. Se ainda não a conhecem, esta é a altura de o fazerem. A 1 de Dezembro sai o próximo número e posso dizer-vos que será ainda melhor.

Mas no dia do nascimento da revista fui também para os Julgados de Paz de Lisboa. Dada a ausência, na tentativa de mediação, da pessoa contra quem tinha sido metida a acção, foi agendado o julgamento. Para as 12h30. E nós, os autores, chegamos às 12H20. Passaram as 12h30, as 13h, as 13h30... e nós sempre a perguntar quando nos chamavam.

Têm de esperar, já chamamos.

Pois... chamaram quase às 14h45 depois de muita insistência. É que alguém agendou o julgamento mas esqueceu-se de anotar na agenda e por isso ninguém sabia que lá íamos estar. E a outra parte também não apareceu. Estávamos esfomeados, irritados e nada ficou resolvido. Agora é aguardar a sentença e decidir os passos seguintes.

Sábado, a apresentação dum livro dum grande poeta, Vítor Cintra. Não sou fã de poesia, já se sabe, mas sou fã do Vítor e da sua poesia. Um homem cultíssimo, educadíssimo, com uma memória fabulosa e que merecia um maior reconhecimento dos seus pares. Esperemos que não chegue tarde de mais.

Espero que a semana que vai entrar seja mais calma, mais serena e que me permita aqui estar mais tempo. Esperemos...

 

título roubado com todo o carinho à M.J.. Estas minhas banalidades não chegam sequer aos calcanhares das dela mas apeteceu-me usar o mesmo título como forma de homenagem

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D