Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Caixa de Pandora

Depois de ter visto as duas primeiras páginas que falei aqui no post “Denúncia ao Facebook” , senti (aliás, sentimos, eu e o Tito de Morais) que tínhamos aberto uma caixa de Pandora. A juntar aos links que a Filipa me enviou em jeito de comentário a este blog, descobrimos, infelizmente, mais uns quantos.

A cada link que visito o desespero e a impotência aumentam. Aliás, essa é, seguramente, a reacção de todos quantos nos pediram os links por email (e a todos agradeço a ajuda que estão a dar, denunciando essas páginas). Não o concedo de outra forma…

Vi crianças/adolescentes, com idades a partir dos 10 anos, a assumirem que se cortam, incentivando os outros a fazê-lo, a considerarem a automutilação como alternativa credível ao suicídio, ou, se essa alternativa já não chega, a suicidarem-se para, finalmente, serem amadas pela família….

Algumas dessas páginas são de adolescentes de 12 anos que se mutilam há dois anos, duas e três vezes por dia. Ensinam a esconder esses factos da família, ensinam como se cortarem para se sentirem melhor, etc… Páginas e páginas com os mesmos temas, com imagens e textos de arrepiar o coração dos mais insensíveis. Porque se tratam de crianças, de adolescentes, de filhos e filhas que se sentem abandonados pelos pais e familiares e que escondem a dor que sentem por debaixo duma camisola com mangas compridas.

Também é verdade que encontramos, no meio dessas páginas, algumas que querem ser um apoio para quem o faz, incentivando-os a parar e a procurar ajuda (mesmo que sobre a forma de anonimato que é tão fácil de conseguir aqui na internet). Mas nem sempre o conseguem porque o fazem de uma forma que pode ser entendida de várias maneiras.

Bem sei que, se conseguirmos que algumas páginas se fechem, outras se irão abrir com as mesmas coisas. Mas enquanto me lembrar do que encontrei nas páginas que já vi, farei o que puder para as ir encerrando. Sei que conto com a vossa ajuda mas também com a importante ajuda do Tito de Morais e do Projecto MiudosSegurosNa.Net (de quem sou fã e apoiante desde que os conheço) assim como do Centro Internet Segura.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D