Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Como se mede o sucesso de um blog?

como-criar-um-blog-de-sucesso.jpg

Será pelas visualizações ou visitas diárias? o tráfego que por lá passa? Eu acho que não, a menos que o autor seja muito honesto consigo mesmo. É que a manipulação de leituras existe, é real e praticada aqui e ali. E mesmo que o autor do blog seja honesto e não as manipule, há sempre quem o possa fazer pelo autor, dando-lhe a sensação de ter muitos leitores.

Será pelo dinheiro que recebe? não me parece. Isso, para mim, é um site profissional e não um blog – um blog é uma espécie de diário na internet – ou pelo menos foi assim que nasceu.

Pelos destaques (aqueles que este nosso canto nos dá?). Também não me parece, já expliquei aqui que é humanamente impossível destacar todos os posts que merecem (razão pela qual eu criei, aqui, os destaques mensais, onde indico os posts que, naquele mês, me chamaram mais a atenção).

Por posts que me fazem lembrar a história do Pedro e o Lobo? Polémicas? Atiçar os leitores contra outros bloguistas? Achar que tudo o que se escreve na blogosfera é contra nós? Quer editar um livro porque outros já o fizeram? Ter muitos comentários em cada post e assim estar nos Blogs Quentes?

Podia continuar a dar imensos exemplos daquilo que, para mim, não é um blog de sucesso.

A internet está cheia de dicas para que um blog seja de sucesso. Umas aqui, outras aqui e mais umas quantas aqui. São dicas, não são receitas infalíveis. Porque o sucesso também depende da pessoa por detrás do blog e do que ela considera que seja um sucesso.

O meu blog, esta casinha humilde que aqui tenho, é, para mim, um blog de sucesso. Não tenho grandes visitas e não ganho dinheiro com ele. Então porque é que o considero de sucesso?

Porque, para mim, ter sucesso, é escrever sobre o suicídio, e alguém responder que o texto lhe tocou porque sofre de bordeline. É passar o dia a falar com amigos que conhecemos aqui, na blogosfera e que já passaram a amigos reais. É saber que um dia isto tinha que acontecer e receber um email de uma anónima que o leu e que me agradeceu por a ter relembrado que deve continuar a ser como é. É encarar os outros blogs como a casa de amigos, onde somos recebidos com carinho e recebe-los, na nossa casa, da mesma forma. É responder a todos os que nos comentam, não para ter mais comentários mas porque conversar convosco é muito bom e só aqui no Sapo se consegue. É sabermos que, do lado de cá e do lado de lá, está uma pessoa, de carne e osso (mais carne que osso no meu caso) e que tem sentimentos. É não ofender, gratuitamente, os outros por acharmos que estão sempre a falar de nós. É respeitar para ser respeitado. É rirmos dos nossos disparates e asneiras e até publicarmos o que fazemos mal. É perceber a ironia e o humor e aceitá-lo. É aceitar as críticas que nos são dirigidas, sejam elas boas ou más. É ficarmos contentes com os nossos destaques e felizes com os destaques que os nossos amigos tiveram.

Mas, mais do que tudo isto, é pelas boas amizades que já fiz por causa do blog. E será que é possível ser amiga de quem nunca vimos a cara, gostar dessa pessoa que está do lado de lá duma personagem criada especificamente para um blog, respeitá-la e ficar em fúria quando não a respeitam? Preocupar-nos porque o blog não tem tido postagens, ou porque foi apagado de repente ou ainda porque um dos posts é mais triste? Sim, claro que sim. Claro que é possível. Eu que o diga, que o sinto em relação a algumas pessoas que por aqui andam (e elas sabem quem são).

Por isso sim, sem dúvida, e com o peito inchado que nem um peru em véspera de Natal, este é um blog de sucesso!

E para ti, o que é um blog de sucesso?

74 comentários

Comentar

Pág. 1/4