Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Denúncia ao facebook – Update

16856623_T7aBQ.jpeg

Passaram-se cerca de oito meses desde que fiz uma Denúncia ao facebook. Aliás, começou por ser uma mas acabei por descobrir, em conjunto com o Projecto Miúdos Seguros na Net, cerca de 200 páginas com conteúdos iguais. Para quem tenha preguiça de ir ver o post original, explico, muito sucintamente, que se tratavam de páginas que incentivam à automutilação de jovens e que foram denunciadas ao facebook mas que não foram consideradas impróprias (?) – apesar de mostrarem braços e pernas com vários golpes; de mostrarem, por exemplo, um caixão e com o seguinte dizer: finalmente gostam de mim (entre outras coisas do género); a ensinarem como ocultar os cortes da família e dos amigos e (uma das que mais me chocou), uma lâmina com a frase: melhor amiga.

Detectei a primeira dessas páginas por causa duma adolescente que lhe fez like e que constava na minha lista de amigos do face. Depois de ter feito a denúncia inócua aos gestores do facebook, verifiquei que a dita miúda continuava a fazer like em páginas semelhantes, que eram denunciadas e que continuavam a ser consideradas “normais”.

Como mãe de adolescentes pensei para comigo – epá, se eu tivesse no lugar daquela mãe, gostaria de ser alertada para o facto dos meus filhos estarem a ver aquele tipo de conteúdo. Tentei, por isso, falar com a mãe dela. Vasculhei nos contactos da miúda e encontrei-a. Mandei-lhe uma mensagem privada a explicar o que se passava e fiquei, no mínimo, estupidificada, com a resposta. É que a mãe da miúda resolveu colocar no mural dela – para toda a gente ver – que eu devia era meter-me na minha vida e que eu, ao enviar-lhe aquela mensagem, lhe tinha arranjado imensos problemas em casa. Nem respondi, apaguei mãe e filha da lista de contactos e desconheço, por completo, o que se passou de seguida. Deixou de ser problema meu.

Ainda em relação ao facebook, foram feitas centenas de queixas – por mim, pelo projecto miúdos seguros na net, por muitos voluntários e pelo Centro Internet Segura. Conseguimos, com isso, que algumas páginas fossem retiradas. Fomos sendo informados, por email que tinham sido revistas as nossas queixas e que as páginas tinham sido fechadas.

Das cerca de 200 páginas detectadas inicialmente, foram fechadas cerca de 20. Agora experimentem colocar uma imagem duma mãe a amamentar e vejam lá o resultado…

18 comentários

Comentar