Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

E para vocês, o que é que vos move?

banksy_ratgirlzzz1_1000.jpg

A Van perguntou se o medo é o que nos move? e é curioso que, há uns dias atrás, depois duma reunião mais atribulada, houve uma outra pessoa que me perguntou o que é que me movia.

Bom, no caso da dita reunião, a resposta foi simples – move-me a promessa feita a uma pessoa de que iria fazer de tudo para resolver o imbróglio existente. E pronto. A senhora em causa já faleceu mas o problema está longe de estar resolvido. Mas promessas são promessas e eu faço de questão de cumprir o que prometo. Mesmo quando um ou outro anormal me ofende. Felizmente tenho dois ouvidos e portanto as ofensas entram por um lado, saem pelo outro e assunto arrumado.

Mas depois de ler o texto da Van…

(vá, vão lá ler num instantinho, eu espero aqui)

Já leram? É muito bom, não é? E ajuda-nos a refletir.

Continuemos então.

Dizia eu que, depois de ler o texto da Van, fiquei na dúvida sobre o que me move no resto. O medo ou a coragem? Não me considero especialmente corajosa, antes pelo contrário. Mas se calhar também não sou especialmente medrosa – excepto no que toca a trovoadas e alturas. Ai sou terrivelmente medrosa e não consigo, por mais que tente, resolver esses medos.

Já outros medos que eu tinha foram sendo enfrentados. Achei-os estúpidos, apesar de os ter e resolvi enfrentar. Por exemplo, andar de metro ou de elevador era um martírio. Aos poucos consegui tratar-me (sozinha) e hoje ando de metro ou de elevador sem qualquer receio. Ou com algum mas nada que me impeça de os utilizar. Aliás, é como o medo de viajar de avião e que foi suplantado pelo gosto de viajar.

Parece-me que, refletindo um pouco sobre isto, se calhar o que me move é um misto de medo e de coragem. Porque há medos que os enfrento e resolvo, com a coragem que vou tendo. E outros que não tenho coragem de enfrentar. Sim, se calhar é assim que todos nós, não acham?

21 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D