Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Ebooks

ipad_ebooks_large.jpg

Não gosto de ler ebooks. Isto é, para mim, ponto assente. My precious books estão em papel para que possa pegar, cheirar, sentir. Parte do prazer da leitura começa precisamente nisso, em ter o livro na mão e poder folheá-lo. Sem isso, e eu falo por mim, perde-se imenso. Ler em tablets, computadores ou outros dispositivos próprios para o efeito dá-me a sensação que estou a ler um documento do trabalho e não um livro. E ler um livro não é trabalho.

Mas isto sou eu.

Sou eu, aquela que não lê em inglês por pura preguiça. Não é que não entenda o que está escrito – oito anos de formação no British Coucil permitem isso mesmo, escrever, falar e ler em inglês quase como uma nativa – mas a realidade é que sou preguiçosa e quando estou a ler quero usufruir do prazer da leitura sem ter de estar a pensar em inglês ou de me preocupar o que quer dizer esta ou aquela palavra (certo, com a prática de leitura em inglês isso deixaria de acontecer, eu sei, mas até lá…). É também esta preguiça que me leva a não ver filmes ou séries sem legendas. Não é que eu não perceba e, na maior dos casos, até detecto erros de tradução (e são tantos, mas tantos, que nos Valha Santa Iria da Azóia). Mas apetece-me desfrutar daquele momento sem ter de pensar demasiado.

Enfim, tenho problemas, eu sei… mas ao menos assumo-os e isso é uma vantagem (se bem que isto devia ser dito por outra pessoa, sendo eu a dizer, perco toda a credibilidade).

Voltando ao início, não leio ebooks. A Charlotte também pensava como eu mas agora, entre papel ou e-books, já prefere os ebooks. E eu acho bem que ela tenha mudado de opinião, até porque mudar de opinião é sinal de maturidade (eu já mudei de opinião em relação a uma série de coisas. Não em relação aos ebooks mas quem sabe um dia isso acontecerá. Na minha idade aprendemos que nunca vou fazer é mais não sei se vou fazer).

E portanto, para quem gosta de ebooks, a Charlotte descobriu um blog onde estão alguns ebooks em português. Por isso, quem gosta desse formato e queria um (ou todos) esses livros, faça o favor de se servir.

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D