Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Em caso de emergência

ambulancia.gif

Foi muito falado há uns anos mas, entretanto, deixou-se morrer este conceito. Falo-vos do ECE (Em Caso de Emergência). A ideia subjacente ao ECE é que, cada pessoa que tenha telemóvel deve ter um contacto criado chamado ECE onde coloque o nome/parentesco da pessoa(s) que deve ser contactada em caso de emergência.

Infelizmente a maior parte das pessoas pensa que os acidentes só acontecem aos outros e esquecem-se que todos estamos sujeitos a eles. Muitas vezes, quando tal acontece, os bombeiros e a polícia podem ter verdadeiras odisseias para encontrar os familiares do acidentado.

Recordo-me, aqui há uns 10 anos, duma senhora que ia no autocarro comigo. Apanhava sempre o mesmo autocarro que eu, mas na paragem seguinte e depois ia no mesmo barco que eu. Um dia a senhora sentiu-se mal a meio da viagem de autocarro e eu ofereci-me para a acompanhar até casa, já que íamos para o Barreiro as duas. Só que, quando chegamos ao Terreiro do Paço, a referida senhora deixou de conseguir falar e tinha um dos lados paralisado. Chamei logo o 112 e ficamos as duas na paragem de autocarro à espera da ambulância. Quis avisar a família. Abri-lhe a mala, tirei-lhe o telemóvel… e só lá tinha os nomes das pessoas – nenhum contacto dizia filho, filha, marido… tudo com nomes, nenhum laço familiar conhecido. Peguei na carteira… e nada. Acabei por ligar a duas ou três pessoas do telemóvel da senhora a avisar do que se passava e pedi que tentassem avisar a família – se conhecessem alguém da família. Dei conta aos bombeiros destas minhas tentativas e fiquei a saber que era um problema comum. O que iria acontecer é que, do hospital, iam fazer o mesmo que eu – procurar um contacto que indicasse uma relação familiar mas que, caso não o encontrassem, iriam esperar que alguém procurasse a senhora.

(felizmente uma das pessoas a quem eu liguei conhecia a filha da senhora que me ligou, mais tarde, a informar que a senhora estava a recuperar dum AVC e a agradecer ter acompanhado a mãe e tentado contactar com a família).

Fica, por isso, aqui o conselho. Tenham sempre, no telemóvel ou na carteira (ou nos dois sítios) o contacto da vossa pessoa de emergência – com nome e parentesco. Espera-se que nunca seja preciso mas, se for preciso, podem facilitar imenso a vida a quem vos está a assistir e evitam que os vossos familiares estejam mais tempo sem saber o que se passou convosco.

18 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D