Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Missão Emagrecer - Take 2

Passou mais ou menos um mês desde que comecei esta missão. Pelo meio fiquei de baixa médica. Consegui fazer a RM e concluiu-se que, além da PDI/CDI/DNA, tinha uma rotura muscular. Nada de transcendente, não fosse eu fazer pouco/nenhum desporto.

(tenho de vos contar que tive uns 10 minutos a rir quando o médico me disse que isto parecia uma lesão de futebolista)

Ainda assim, creio que esta rotura terá tido a ver com o facto de ter começado a andar a pé por causa do Pokémon Go mas pronto, avancemos.

A verdade é que, desde que o problema na anca direita começou, a 10 de Agosto, o meu exercício físico era ainda menor do que antes de ter começado a jogar. E nas duas últimas semanas, ainda menos que isso. Li bastante, vi alguma televisão e pouco andei por aqui, quase sempre sem sair do sofá.

Sei que, duas semanas depois de ter começado a reeducação alimentar, já tinha perdido 600 gramas mas com esta inactividade toda, estava preparada para que, ontem, quando cheguei à consulta de nutrição, descobrir que tinha mantido exactamente o mesmo peso, ou, pior ainda, que tinha engordado.

Acertei em cheio e fiquei bastante animada. O peso estava quase igual. Vá, menos 100 gramas do que quando lá fui há um mês, e por isso quase não conta.

Então porque fiquei tão animada? Porque as boas noticias são outras. Perdi quase 3 kg de massa gorda e ganhei quase 2 kg de massa magra. A hidratação do corpo subiu quase 5%.

Estou, por isso, de parabéns! a médica disse-me que prefere este resultado do que ter perdido peso efectivo porque isto significa que a reeducação alimentar está a funcionar.

Mas as boas noticias não se ficam por aqui.

Não me tem custado nada fazer este regime alimentar. Como o que gosto, não tenho fome alguma e mesmo fazendo algumas asneiras (como os pedacinhos de sericaia que comi em Elvas ou o jantar de sushi do outro dia, entre outras), a verdade é que, devagar se vai ao longe. Quero manter o bom ritmo e não quero recuperar o peso (e a massa gorda) que perder.

Para ajudar, logo que a rotura muscular esteja curada, irei começar, devagarinho, a fazer exercício físico. Primeiro vou voltar a andar (aos poucos) e depois já prometi - a mim mesma e à minha irmã mais nova - que ia começar a ir ao ginásio.

Devagarinho as coisas vão-se compor.

 

********

Vamos alimentar uma biblioteca?

E não se esqueçam de participar nos dois passatempos em curso - passatempo Órfão X e Passatempo solidário Pilar

22 comentários

Comentar