Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

No Blog com... Dona Pavlova

pavlova.jpg

 

Hoje a Dona Pavlova acedeu a estar No Blog Com...

Estava eu num funeral, quando dou por mim a rir que nem uma tolinha a olhar para o telemóvel. Como estamos no início das aulas os emails não param de chegar e eu, de 10 em 10 minutos, lá estou a verificar a caixa. O meu marido, que estava ao meu lado, mandou-me logo uma cotovelada que até vi estrelas, o que foi ainda pior, porque fiquei com aquela vontade descontrolada de rir… tive que sair da igreja e ir apanhar um bocado de ar. As figurinhas que uma pessoa faz!

Culpada: Magda. 

Assunto do email: convite para participar na rubrica “No Blog com…” em que sou convidada obrigada a participar  sob o pretexto de que se declinar passo a ser vítima de bullying. Além disso, ela diz que não obriga ninguém a aceitar e que até tenho 2 hipóteses de resposta: o Sim e o Sim.

Resultado: cá estou eu, optei pela 2ª hipótese;  quanto ao funeral, fica a dica, não abrir mais emails da Magda em locais públicos, sérios e com desconhecidos à mistura. ;) 

E também é isto, o blog Dona Pavlova, ou como por vezes a Magda me chama “Dona Pavolva”, um local onde se lê de tudo um pouco, com peripécias que me vão acontecendo, com os meus gostos pessoais e hobbies à mistura, nomeadamente e principalmente a Culinária e a Atividade Física. O blog foi criado com a intenção de ter um espaço onde colocar, primeiramente, as minhas receitas e só mais tarde é que começaram a surgir os posts com os meus gostos pessoais. 

Quanto a mim, sou a Sofia, uma pessoa introvertida, que entro muda e que saio calada (frase da minha sogra), mas se me sentir à vontade e rodeada de pessoas que gosto, sou muito divertida, brincalhona e com um sentido de humor acima da média. Sou uma pessoa bastante ativa, “maria-rapaz”,  que adoro as coisas simples da vida, como ler, passear, estar com a minha família e fazê-los felizes. Aprendi, graças a um problema de saúde, a dar valor somente àquilo que realmente me faz feliz, e não faço fretes nem engulo sapos. Aprendi também a dizer “Não” quando essa é a minha vontade, sem me importar se isso é o “politicamente correto” ou se “parece mal” e por isso, algumas vezes, sou apelidada de arrogante e egoísta. Mas querem saber uma coisa? É para o lado que durmo melhor!  

  1. Deixada pela Neurótika WebbSe a tua vida fosse um livro, que título lhe darias?

Pode parecer demasiado cliché, mas sem sombra de dúvida "Carpe Diem", que significa "Aproveita o momento". E é exatamente isso que carateriza a minha vida, aproveitar cada momento e evitar gastar o tempo com coisas inúteis e sem valor (para mim), e sempre sem medo do amanhã, porque podemos já cá não estar.

Fui agora mesmo pesquisar e já existe um livro com esse nome... ora bolas! 

  1. Porquê Dona Pavlova

O Blog tinha que ter um nome, e no dia em que decidi criá-lo comi a melhor Pavlova da minha vida, que por acaso fui eu que a fiz. Quando estava no computador a criar o blogue, deu-me um ataque de gula e lá fui eu buscar mais uma fatia... olhei para ela, olhei para o ecrã e só podia ter esse nome. É a minha sobremesa favorita e como sou vossa amiga, fiquem com o link da receita.  Façam-na e depois digam-me se gostaram ou não. Se por acaso não gostaram, enviem-me os restos que eu como.

http://donapavlova.blogs.sapo.pt/a-melhor-pavlova-do-mundo-4284 

  1. Campo, praia ou cidade. Onde te sentes melhor?

Eu moro em Viseu, uma cidade do interior, onde gosto muito de viver. É uma cidade calma, que está perto de tudo e longe das grandes confusões, dos aglomerados de gente, do trânsito, etc.. Não é à toa que tem sido considerada uma das melhores cidades portuguesas para se viver.

No entanto, tenho uma paixão muito grande por um cantinho à beira-mar plantado, onde sou muito feliz. Adoro aquela praia que só quem conhece sabe do que falo. Quem quiser saber clique aqui: http://donapavlova.blogs.sapo.pt/as-25-mais-belas-praias-de-portugal-110149. Um refúgio para o qual fujo sempre que posso, onde me perco nos dias e nas horas. É o nosso paraíso, a nossa paixão e assim vai continuar a ser para o resto da vida. 

  1. Que actividade física recomendarias a um(a) preguiçoso(a) convicto(a)?

Deixo várias sugestões de atividades/exercícios para se exercitarem e queimarem algumas gordurinhas:

- treinos feitos em casa, como por exemplo, o Tabata que não duram mais de 10 minutos e não é necessário nenhum equipamento específico (eu estou viciada neste método);

- caminhadas quer como passeio, quer para o trabalho, quer para passearem os cães;

- aulas de grupo, como por exemplo a zumba;

- e façam mais sexo, porque até os mais preguiçosos gostam de se exercitar com esta atividade. 

  1. Sem saberes quem será o ou a próximo convidado, que pergunta lhe deixas?

Qual o teu maior pecado? Coloca-os por ordem, do maior pecado para o menor, e faz uma caraterização tua em cada um deles: Gula; Ganância; Luxúria; Ira; Inveja; Preguiça;  e Vaidade. 

  1. O que gostarias de me perguntar

Igual à 5.

Seguramente a gula e a preguiça, em iguais proporções. Ontem, por exemplo, passei o dia de pijama - coisa que adoro fazer e jantei comida mexicana, que também adoro (e o maridão faz muito bem)

10 comentários

Comentar