Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

O Último Minuto

O último minuto.jpg

O Último Minuto de Sandra Brown

Editado em 2015 pela Quinta Essência
ISBN: 9789897261640
 
Sinopse
Dawson Scott é um jornalista muito respeitado recentemente regressado do Afeganistão. Assombrado por tudo o que viveu, sofre de neurose de guerra, o que é uma ameaça para todos os aspectos da sua vida. Um dia recebe o telefonema de uma fonte dentro do FBI. Houve um novo desenvolvimento numa história que começou há quarenta anos. Poderá ser a GRANDE história da carreira de Dawson, na qual ele tem um interesse pessoal.
Em breve Dawson está a investigar o desaparecimento e alegado homicídio do ex-fuzileiro naval Jeremy Wesson, filho biológico do casal de terroristas que permanece na lista dos Mais Procurados do FBI.
Dawson dá então por si a gostar cada vez mais da ex-mulher de Wesson, Amelia, e dos seus dois filhos. Porém, quando a ama de Amelia aparece morta, o caso toma um novo rumo surpreendente, com o próprio Dawson a tornar-se suspeito. Assombrado pelos seus próprios demónios, Dawson inicia a perseguição dos famosos criminosos...e da verdade surpreendente e secreta sobre si próprio.
 
A minha opinião
Numa das muitas vezes que estive doente este ano (com o raio do nariz a fazer das suas e a deixar-me de rastos), lá tive de ir ao posto médico. À saída lá me meti num táxi e pensei ter entrado numa biblioteca. O taxista tinha uns quantos livros no banco ao lado do dele, eu tinha um debaixo do braço e claro que a conversa versou sobre... livros! Os que estávamos a ler, os que gostávamos, enfim, aquelas coisas que os leitores falam entre eles. Pelo meio ele perguntou-me se eu já tinha lido Sandra Brown, ao que eu lhe disse que não. O jovem disse-me logo que devia, quanto antes, tratar dessa grande falha e ler um livro dela. Recomendou-me este - O último minuto - e eu prometi que o leria logo que possível. Claro que, com tão grande e completa recomendação (haviam de o ter ouvido a falar sobre este livro), lá o comprei e agora, que o li, direi que o jovem taxista tinha toda a razão e que eu estava mesmo a perder por ainda não ter lido nada desta autora.
Estamos em 1976 e o cerco aos terroristas mais procurados da América está ao rubro. Quando o cerco termina e os corpos são encontrados, o casal já tinha fugido. Mas, além da morte, encontram também provas em como Flora tinha acabado de dar à luz.
Uns anos mais tarde, já na actualidade, Dawson regressa do cenário de guerra do Afeganistão onde viveu os horrores normais de uma guerra. Quando é enviado, pelo jornal onde trabalha, para cobrir uma largada de balões por cegos, o padrinho pede-lhe que acompanhe o julgamento de um duplo assassinato, em que uma das vitimas será Jeremy, o filho biológico do casal de terroristas que se tinha escapado do cerco em 1976. Jeremy terá sido, alegadamente assassinado por um esposo ciumento mas o corpo nunca apareceu. Conhece então Amelia, a ex-mulher de Jeremy e os seus dois filhos e a sua vida muda por completo.
Quando a ama dos miúdos é brutalmente assassinada, Amelia e Dawson são confrontados com uma série de acontecimentos que colocam em causa tudo o que pensavam até esse momento.
Junte-se personagens bem caracterizadas, uma história com revezes quase a cada capitulo, várias surpresas inesperadas, um misto de policial, romance e thriller e temos um excelente livro de apresentação desta autora. Creio que irei ler mais dela em breve.

2 comentários

Comentar