Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

StoneArt Portugal

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Eu e os meus livros. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Sete palmos abaixo do chão - em Lisboa

A propósito da visita da Graziela às Galerias Romanas da Rua da Prata, fui à procura dumas fotos que tiramos quando fomos visitar o Núcleo Arqueológico da Rua dos Correeiros na Baixa Pombalina, para vos abrir o apetite para o visitarem.

Este importante núcleo arqueológico da cidade de Lisboa está situado perto do Arco Triunfal da Rua Augusta, bem no centro histórico da cidade, e ocupa quase um quarteirão inteiro da baixa pombalina de Lisboa.Surpreendentemente posto a descoberto por ocasião das remodelações de um edifício aí situado, este singular sítio arqueológico revelou impressionantes estruturas e vestígios de civilizações que habitaram a capital ao longo de milénios.O Núcleo Arqueológico da Rua dos Correeiros, como é conhecido, é da responsabilidade do Millennium BCP, e permite ao visitante percorrer cerca de 2.500 anos da História de Lisboa.Este impressionante espólio arqueológico revela a ocupação da capital desde a presença romana - entre o século I a. C. e o século IV d.C. - com as suas indústrias de conservas de peixes e produção de molhos, até à necrópole paleo-cristã do século V.Também se podem apreciar muitos sinais da ocupação islâmica e dos subsequentes períodos medieval, quinhentista e pré-pombalino, até às concepções arquitectónicas e urbanísticas iluministas, defendidas pelo Marquês de Pombal. Este autêntico museu vivo está aberto ao público gratuitamente, e proporciona visitas guiadas. Horário 2ª, 3ª, 4ª, 6ª - 10h00 - 12h00 / 14h00 - 17h00, 5ª - 15h00 - 17h00, sábados 10h00 - 12h00 / 15h00 - 17h00

(in Guia da Cidade)

Vamos às fotos que falam por nós

SAM_0141.JPG

 

SAM_0142.JPG

 

SAM_0143.JPG

 

SAM_0144.JPG

 

SAM_0145.JPG

 

SAM_0146.JPG

 

SAM_0149.JPG

 

SAM_0150.JPG

 

SAM_0151.JPG

 

SAM_0153.JPG

 

SAM_0154.JPG

 

SAM_0155.JPG

 

SAM_0148.JPG

 

SAM_0165.JPG

 

SAM_0166.JPG

 

SAM_0167.JPG

 

Posso dizer-vos que tive oportunidade de visitar ambas - as Galerias Romanas da Rua da Prata e o Núcleo Arqueológico - e acho que se completam na perfeição. Mas como a visita às Galerias se realiza apenas uma vez por ano (e há sempre filas enormes e a entrada não é das melhores), podem, neste Núcleo, ter uma noção do que se passa sete palmos abaixo da baixa de Lisboa onde milhares de pessoas passam todos os dias sem se aperceberem do que lá está.

É uma visita obrigatória!

 

 

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D