Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Princesa Mecânica

3.jpg

Princesa Mecânica (Caçador de Sombras - As Origens - Livro 3) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896574482
 
Sinopse
Último livro da sequela de sucesso da série Caçadores de Sombras, que nos mostra as suas Origens. Tessa Gray devia estar contente, como todas as noivas! Mas, enquanto se prepara para o casamento, uma rede de sombras envolve os Caçadores de Sombras do Instituto de Londres. Surge um novo demónio, ligado pelo sangue e secretismo a Mortmain, o homem que tenciona usar um exército de impiedosos autómatos, os Instrumentos Infernais, para destruir os Caçadores de Sombras. O perigo, a traição, os segredos, os feitiços, o amor e a morte entrelaçam-se quando os Caçadores de Sombras quase se autodestroem na conclusão de cortar a respiração da trilogia de os Caçadores de Sombras, as Origens.
 
A minha opinião
Posso chorar um bocadinho antes de escrever o que quer que seja? Vamos lá a ver, eu também fico tão contentinha quando há um triangulo amoroso que se resolve tão bem como este. É comovente, lindo e espectacular. Amei, de coração, o final do livro e o facto de tudo se ter resolvido tão bem e de ter ficado explicado uma ou outra situação dos livros que são seguintes mas que eu li primeiro.
Tessa e Jem estão de casamento marcado. Mas a sombra de Mortmain continua a assombrar os caçadores de sombras. Jessamine volta ao Instituto na altura em que os autómatos o atacam, acabando por a matar e por ferir os caçadores de sombra. Tessa acaba raptada e é a irmã de Will que se apercebe, finalmente, onde Mortmain está escondido. Enquanto Charlotte tenta convencer a Clave a movimentar os caçadores de sombras para salvar Tessa, Will vai tentar, por tudo salvá-la. Mas sem a ajuda de Jem que está a morrer.
Mortmain acaba por explicar a Tessa quem é ela, quem são os seus pais e porque tem aqueles poderes.
Uma parte curiosa deste livro é o facto de que, tanto Tessa como Will são apaixonados por livros. E um dos livros que Tessa mais gosta - e onde vai buscar, imensas vezes, inspiração - é Jane Eyre. Até aqui nada de mais, não fosse dar-se o caso de ser este o livro que vou ler de seguida, em conjunto com o Clube das Pistosgas - a M*, a Sofia Margarida e a Nathy. Sinto que já sei parte da história antes mesmo de a ter lido.
Parece que, daqui para a frente e, se eu quiser - que quero - continuar a ler a saga dos caçadores de sombras, terei de o fazer em ebook e em inglês. Duas coisas juntas que não me agradam mas que acabarei por ceder porque a autora e a saga o merece.

O Príncipe Mecânico

2.jpg

O Príncipe Mecânico (Caçador de Sombras - As Origens - Livro 2) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896573546
 
Sinopse
No submundo mágico da Londres vitoriana, Tessa Gray encontrou por fim a segurança com os Caçadores de Sombras. Mas esta torna-se efémera quando forças desonestas na Clave se revelam para destruir a sua protectora, Charlotte, e substituí-la como chefe do Instituto. Se Charlotte perder a sua posição, Tessa será posta na rua - e presa fácil para o misterioso Magister, que deseja usar os poderes de Tessa para os seus fins obscuros. Com a ajuda do bonito e autodestrutivo Will e do devotado e dedicado Jem, Tessa descobre que a guerra do Magister contra os Caçadores de Sombras é pessoal. Ele culpa-os de uma tragédia íntima que lhe destruiu a vida. Para desvendar os segredos do passado, o trio viaja através das névoas do Yorkshire para uma mansão que contém horrores indizíveis, dos bairros-de-lata de Londres para um salão de baile encantado, onde Tessa descobre que a verdade sobre a sua paternidade é mais sinistra do que alguma vez imaginou. Quando encontra um demónio mecânico com um aviso de Will, apercebe-se que o Magister sabe de todos os seus movimentos… e que um deles os traiu. Tessa descobre que o seu coração está cada vez mais atraído por Jem, apesar do seu anseio por Will e dos sombrios estados de alma que continuam a abalar a sua confiança. Mas algo está a mudar em Will… a parede que construiu à sua volta desmorona-se. Conseguirá o Magister libertar Will dos seus segredos e dar a Tessa as respostas sobre quem é e para que nasceu? A verdade leva os amigos para o perigo, e Tessa descobre que quando o amor e mentiras se misturam podem corromper até o coração mais puro.
 
A minha opinião
Acho que já se percebeu que estou fã desta autora e da colecção Caçadores de Sombras. Este livro, tal como os outros, não me desiludiu, antes pelo contrário. Confesso até que estou com alguma pena de só faltar A Princesa Mecânica para acabar a saga. Ou, pelo menos, para acabar os que já estão editados em Portugal porque, ao que parece há mais, mas que só estão editados em inglês. Lá terei de ceder e lê-los em inglês...
Além da história ser fantástica, Tessa e Will, duas das personagens principais desta saga que se passa em Inglaterra, na época Vitoriana, são apaixonados por livros. E mais curioso, um dos livros que é bastante citado neste segundo volume é o livro que irei ler a seguir, Jane Eyre de Charlotte Brontë. Sinto-me quase a acreditar que é um feitiço de Magnus Bane...
Will procura Magnus para que ele o ajude a encontrar o demónio que o amaldiçoou e que matou a sua irmã Ella. Enquanto isso, Tessa sente-se, finalmente, segura e descansada no Instituto. Mas dói-lhe o facto do seu irmão Nate a ter traído e a ter tentado entregar ao Magister. E Charlotte é contestada como líder do Instituto por ter deixado que Nate fugisse sem deixar qualquer pista onde encontrar Magister. Jessamine continua igual a ela própria, desejando apenas encontrar um humano que case com ela para que ela possa deixar de ser Caçadora de Sombras. 
Para que Charlotte e Henry não percam a liderança do Instituto, todos vão ter que se unir. A traição pode estar em qualquer lado e Nate ainda não desistiu de entregar a irmã ao Magister, estando disposto a tudo para que isso aconteça.
No fim, fica a vontade de não pegar em mais nada que não seja no terceiro livro e é isso mesmo que vou fazer de seguida.
 

Anjo Mecânico

anjo-mecanico.jpg

Anjo Mecânico - (Caçadores de Sombras - As Origens - Livro 1) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896571399
 
Sinopse
Quando Tessa Gray, uma jovem de dezasseis anos, atravessa o oceano para se reunir ao irmão, o seu destino é a Inglaterra do reinado da rainha Vitória e aventuras aterrorizantes aguardam-na no Mundo-à-Parte de Londres, onde vampiros, bruxos e outras personagens sobrenaturais palmilham as ruas iluminadas a gás. Apenas os Caçadores de Sombras, guerreiros que se dedicam a livrar o mundo de demónios, conseguem manter a ordem no caos.
Raptada pelas misteriosas Irmãs Escuras, membros de uma organização secreta chamada Clube Pandemonium, Tessa fica a saber que também pertence ao Mundo-à-Parte e que possui uma habilidade rara: o poder de se transformar, quando quer, noutra pessoa. Além disso, o Magister, a figura misteriosa que dirige o clube, tudo fará para reclamar o poder de Tessa para si.
Sem amigos e perseguida, Tessa refugia-se junto dos Caçadores de Sombras do Instituto de Londres, que lhe juram encontrar o irmão se usar o seu poder para os ajudar. Em breve se sente fascinada, e dividida, entre dois amigos: James, cuja beleza frágil esconde um segredo mortal, e Will, um rapaz de olhos azuis, cujo humor cáustico e temperamento volúvel mantêm toda a gente à distância... ou seja, todos menos Tessa. Enquanto a investigação os vai arrastando para o âmago de uma conspiração tenebrosa que ameaça destruir os Caçadores de Sombras, Tessa percebe que poderá ter de escolher entre salvar o irmão e ajudar os seus novos amigos a salvar o mundo... e que o amor pode ser a magia mais perigosa de todas.
 
A minha opinião
Comecei a leitura da saga Caçadores de Sombras antes de ler esta trilogia intitulada Caçadores de Sombras, a Origem. Nada de mal vai ao mundo por isso, é verdade mas talvez tivesse feito mais sentido. Se bem que, por outro lado, estou a ler pela ordem pela qual a autora escreveu o que não é pior.
Confusos? olhem, eu também mas não é problemático...
Estamos em 1878 e Tessa é uma jovem americana que, depois da morte da tia Harriet, tem de vender tudo o que tem para ir ter com Nate, o seu irmão, a Londres. Quando chega é recebida por duas irmãs que a mantem prisioneira até que ela aprenda a usar o seu dom - o de se transformar em qualquer outra pessoa, desde que toque num objecto que lhe tenha pertencido. Quando já o consegue fazer, as irmãs avisam-na que o Magister irá buscá-la nessa noite para se casar com ela. Inesperadamente e para sorte de Tessa, Will - um caçador de sombras - aparece e consegue salvá-la. Mas o Magister não irá desistir facilmente de obter aquilo que foi criado para ele e Tessa vê-se obrigada a refugiar-se no Instituto, onde conhece Jem e todos os caçadores de sombras que lá vivem.
Apesar de estar de férias, a leitura tem sido um pouco descuidada em prol da Guerra dos Tronos. Mas este livro, tal como os outros desta autora, prenderam-me do principio ao fim. Bem escrito, com reviravoltas atrás de reviravoltas e com o inesperado à espera em cada capitulo, o que os torna ainda mais apetecíveis. De seguida irei começar o segundo desta trilogia, o Príncipe Mecânico, com as expectativas bastante elevadas. Creio que não me irei desiludir.

A Cidade do Fogo Celestial

cidade fogo celestial.jpg

A Cidade do Fogo Celestial (Caçadores de Sombras #6) de Cassandra Clare

Editado em 2014 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896575687

Sinopse

Sebastian Morgenstern está ao ataque e volta Caçador de Sombras contra Caçador de Sombras. Com a ajuda da Taça Infernal, transforma Nefelins em criaturas saídas de um pesadelo, separando famílias e amantes enquanto engrossa as fileiras dos seus Ensombrados.

Acossados, os Caçadores de Sombras refugiam-se em Idris… mas nem os poderes demoníacos de Alicante conseguem manter Sebastian à distância. E com os Nefelins encurralados em Idris, quem protegerá o mundo contra os demónios?

Quando é desmascarada uma das maiores traições de toda a história dos Caçadores de Sombras, Clary, Jace, Isabelle, Simon e Alec são obrigados a fugir – ainda que a sua viagem os leve até ao coração dos reinos demoníacos, onde nunca nenhum Caçador de Sombras fora e de onde nenhum ser humano alguma vez regressara.

Haverá amor sacrificado e vidas perdidas na terrível batalha pelo futuro do mundo neste empolgante final da clássica série de fantasia urbana Caçadores de Sombras.

A minha opinião

Done! Acabei a leitura empolgante da série Caçadores de Sombras que me foi recomendada, e bem, pela Neurotika. E digo-vos que é de tal modo empolgante e viciante que o meu domingo foi passado, escarrapachada no sofá, a ganhar raízes e a ler este último capitulo. Último publicado, pelo menos, porque ficam várias questões em aberto

(o que, curiosamente, não tinha acontecido – ou pelo menos não em tão grande escala – naquele que era, inicialmente, o último volume, o terceiro)

deixando-me com esperanças que a série continue.

Sebastian tem a taça infernal e é só o que ele precisa para começar a criar os ensombrados – caçadores de sombras obrigados a beber da taça e que perdem a alma. Depois de atacar alguns institutos sem deixar sobreviventes, em Los Angeles algumas crianças conseguem ligar para Idris a tempo de serem postos a salvo e uma delas, com sangue de fada é levada pelos Ensombrados sem ser obrigado a beber da taça mortal.

Após os ataques, a Clave chama todos os caçadores de sombras e as respectivas famílias para Idris, quer para sua própria protecção, quer para poderem decidir em conjunto qual o melhor plano de defesa contra Sebastian.

Mas Sebastian tem um trunfo na manga, habitantes do Mundo à Parte que, apesar de terem assinado o acordo com a Clave e de estarem representados no Conclave, estão do seu lado e ajudam-no a conseguir tudo o que ele quer. E o que ele quer é que Clary, a sua irmã, seja a sua rainha e que só o ame a ele. E está disposto a matar quem o quiser impedir.

Sangue, suor e lágrimas. Assim se poderia definir este último volume. Entre as lutas até à morte pela liderança dos lobisomens e nos vampiros, as guerras sangrentas com os demónios e os Ensombrados e a morte de personagens que nos eram queridas – e mesmo a mudança de opinião sobre uma das personagens que aprendemos a odiar quase desde o princípio – assim se faz este volume que é, quanto a mim, o melhor da colecção.

Fica a saudade de Clary, Jace, Isabelle, Simon, Alec e Magnus e a esperança que, efectivamente, haja um sétimo volume onde os possamos reencontrar, tal como Emma e Mark e Julian.

Leiam, acreditem que não se vão arrepender.

A Cidade das Almas Perdidas

15852386.jpg

A Cidade das Almas Perdidas (Caçadores de Sombras #5) de Cassandra Clare

Editado em 2012 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896573218

Sinopse

O demónio Lilith foi destruído e Jace liberto do cativeiro. Quando os Caçadores de Sombras chegam, porém, nada encontram além de sangue e vidros partidos. O rapaz que Clary ama desapareceu, bem como o que odeia: o irmão, Sebastian, determinado a vencer os Caçadores de Sombras.

A magia de Clave não consegue localizar o paradeiro de nenhum dos jovens, mas Jace não pode ficar afastada de Clary. Quando se reencontram, Clary descobre o horror causado pela magia de Lilith - Mal. A Clave está determinada a destruir Sebastian, mas é impossível atingir um dos rapazes sem destruir o outro.

A minha opinião

Quinto livro da colecção Caçadores de Sombras e o entusiasmo não se desvanece.

Finalmente Clary pode respirar fundo. Jace voltou ao normal e Lilith foi destruída por Simon. Jace pede-lhe apenas cinco minutos sozinho antes de descer para ir ter com ela e todos os seus amigos. Só que, quando os Caçadores de Sombras chegam, Sebastian e Jace desapareceram.

As buscas por Jace não abrandam mas Jace parece ter-se evaporado. Clary e Alec sentem que ele ainda está vivo mas que algo não está bem. Clary sente-se ligada a Jace pelo amor que tem por ele e Alec pelas runas. Até que Jace aparece e se percebe que ele e Sebastian estão unidos de tal modo que, o que acontece a um, acontece ao outro. As coisas boas e as coisas más. A morte e as feridas atingem ambos. Clary tem de engendrar um plano que os separe porque não aceita perde-lo.

De reviravolta em reviravolta, este quinto volume mostra-nos um Sebastian diferente, com laivos de Valentine mas também de Lilith, o que o torna bastante mais temível do que se poderia pensar.

Acreditem, vale a pena ler esta colecção. Vou agora, rapidinho, pegar no sexto e último da colecção Caçadores de Sombras para que, de uma vez por todas, se perceba a história.

A Cidade dos Anjos Caídos

 13457122.jpg

A Cidade dos Anjos Caídos (Caçadores de Sombras #4) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta

ISBN: 9789896572464

Sinopse

A Guerra Mortal acabou e Clary Fray está de regresso a casa, em Nova Iorque, entusiasmada com o que o futuro lhe reserva. Está em treino para se tornar uma Caçadora de Sombras e saber usar o seu poder único e a mãe casar-se com o amor da sua vida.
Os Habitantes-do-Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras estão, finalmente, em paz. E, acima de tudo, Clary já pode chamar «namorado» a Jace.
Mas tudo tem um preço.
Anda alguém a assassinar os Caçadores de Sombras que pertenciam ao círculo de Valentine, provocando tensões entre os Habitantes-do-Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras, o que pode levar a uma segunda guerra sangrenta. O melhor amigo de Clary, Simon, não pode ajudá-la. Descubra o porquê.

 

A minha opinião

Quando a guerra iniciada por Valentine acaba e Clary regressa a casa mas não à normalidade. Depois de tudo o que vivenciou, Clary não é uma adolescente normal e começa o seu treino como caçadora de sombras, achando que tudo está bem com ela, Jace, a pessoa que mais ama, e com os amigos Alec, Simon, Maia e Isabelle. Com Jocelyn finalmente livre da maldição e Luke a preparar o casamento de ambos, Clary não podia estar mais feliz.

Mas (e nestas coisas há sempre um mas), começam a morrer caçadores de sombras e ninguém sabem que os mata. Para ajudar um bebé é deixado no hospital para morrer e Jace tem pesadelos demoníacos. Simon, que tentou falar com a mãe sobre a sua nova condição de vampiro, é obrigado a sair de casa enquanto namora com Isabelle e Maia ao mesmo tempo.

E, se de repente, for o demónio mais antigo de sempre, tão velho quanto a marca de Caim, que está a provocar tudo isto?

Hoje aconteceu-me uma situação curiosa com este livro. Estava no banco à espera de ser atendida e estava a ler. Quando me chamaram tinha acabado de ler que Isabelle dizia a Simon: Temos de falar. Caramba! não se pode interromper um livro quando uma mulher diz para o seu namorado que tem de falar! Resultado, fui lendo enquanto esperava que o sinal, na passadeira, passasse para verde. Sim, tenho problemas, eu sei. E esta colecção não está a ajudar nada...

A Cidade de Vidro

8432018.jpg

A Cidade de Vidro (Caçadores de Sombras #3) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta
ISBN: 9789896570903
 
Sinopse
Para salvar a vida da mãe, Clary tem de ir à Cidade de Vidro, o lar ancestral dos Caçadores de Sombras - não a incomoda que a entrada nesta cidade sem autorização seja contra a Lei e que violá-la possa significar a morte. Piorando mais a situação, ela vem a saber que Jace não a quer lá e que Simon foi encarcerado na prisão pelos Caçadores de Sombras que suspeitam de um vampiro que tolera a luz do Sol. Ao tentar descobrir mais pormenores sobre o passado da sua família, Clary encontra um aliado no misterioso Sebastian. Com Valentine a reunir toda a força do seu poder para destruir de uma vez por todas os Caçadores de Sombras, a única possibilidade de estes o derrotarem é combater ao lado dos seus eternos inimigos. Mas podem os Habitantes do Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras pôr de lado o seu ódio mútuo e aliarem-se? Embora Jace compreenda que está pronto a arriscar tudo por Clary, poderá ela utilizar os seus poderes recentes para ajudar a socorrer a Cidade de Vidro - custe o que custar? O amor é um pecado mortal e os segredos do passado provam ser letais quando Clary e Jace enfrentam Valentine no último volume da trilogia Os Instrumentos Mortais - obra que figura na lista de sucessos literários do New York Times. Caçadores de Sombras é o título da trilogia que começa com A Cidade dos Ossos, com uma fantasia urbana povoada por vampiros, demónios, lobisomens, fadas, e que é um autêntico romance de acção explosiva.
 
A minha opinião
É oficial. Estou viciada nos caçadores de sombras. Obrigadinha Neurótika (só te perdoo por causa dos ebooks que disponibilizaste no teu blog).
Jace, Simon, Clary, Alec, Luke e Isabelle são agora os meus companheiros de viagem. Sim, um é vampiro, o outro lobisomem e temos quatro caçadores de sombras. Certo. Qual é o problema? vão dizer-me que não sei escolher a companhia?
Fora de brincadeiras, a verdade é que, de facto, esta trilogia (de seis livros...) é mesmo viciante. Todos os bocadinhos livres são poucos para a ler. Hoje dei por mim, na conservatória do registo predial, aborrecida porque fui logo atendida assim que cheguei... Enfim, coisas que só um leitor compulsivo entende.
Quando Madeleine explica a Clary o que deverá fazer para salvar a mãe, Clary não hesita e convence Jace a levá-la a Idris para que, em Alicante, encontre o feiticeiro que tem, na sua posse, o Livro Branco onde está o feitiço que Jocelyn bebeu bem como o seu antídoto. Mas nada na vida de Clary é simples nem corre como planeado e, de repente, Clary está em Idris mas sem Jace ou Alec. E Simon, o seu amigo Simon, que agora é vampiro também lá está, chamando a atenção para si por ser o único vampiro capaz de suportar a luz do Sol.
Pelo meio a Clave está sobre ameaça de Valentine e só uma forte união entre os caçadores de sombras e os habitantes do mundo à parte pode salvar Alicante e os caçadores. Será que todos estarão dispostos a deixar que as diferenças os unam? e porque é que Clary sente que reconhece Sebastian sem nunca o ter visto antes?
Este deveria ter sido o último livro desta trilogia mas, por razões que desconheço, a autora escreveu mais três. Por mim, encantada, vou pegar já no quarto para não deixar arrefecer o lugar.

A Cidade das Cinzas

7756722.jpg

A Cidade das Cinzas (Caçadores de Sombras #2) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Presença

ISBN: 9789896570620

Sinopse
Clary Fray só queria que a sua vida voltasse ao normal. Mas o que é normal quando és um Caçador de Sombras? A tua mãe está em estado de coma induzido por artes mágicas, e de repente começas a ver lobisomens, vampiros e fadas? A única hipótese que Clary tem de ajudar a mãe é pedir ajuda ao diabólico Valentine, que, além de louco, simboliza o Mal - para piorar o cenário também é seu pai.
 
A minha opinião
Depois de ler A Cidade dos Ossos não descansei enquanto não tive, nas mãos, os restantes livros desta autora. Na Wook estavam com o preço entre os 17 e os 19 euros e eu, com cento e pouco livros para ler, não me apetecia comprar mais e muito menos comprar 9 livros seguidos a esses preços. Por outro lado queria mesmo ler estes livros (problemas de quem gosta de ler, que se há-de fazer?). Acabei por os conseguir a 10 euros cada, no facebook, num dos grupos de venda de livros usados e por isso já os tenho cá em casa.
Não é fácil falar no segundo livro duma série (ainda para mais neste caso com o problema acrescido uma vez que são seis os livros da colecção Caçadores de Sombras) mas vamos tentar.
A vida de Clary sofreu uma reviravolta e das grandes. De repente descobre que a mãe era Caçadora de Sombras, que o pai não morreu e que é louco e o malvado Valentine que todos os caçadores de sombras temem e que o rapaz por quem se apaixonou é, afinal, seu irmão. Como se não bastasse este cenário, a mãe está em coma e não se consegue acordar, vampiros, demónios e fadas são realidade, Luke, o melhor amigo da mãe é um lobisomem e ela própria tem poderes que desconhece. A única coisa que se mantêm estável é Simon, o seu melhor amigo.
Ou então não.
Clary e Jace tem de escolher. E rapidamente. Tem de escolher manterem-se fieis à Clave e à sua luta contra Valentine e os demónios ou se preferem a via mais fácil e juntar-se ao pai.
Intenso, bem escrito e viciante. Estes são apenas alguns dos adjectivos que me vêm à cabeça quando penso no que escrever sobre este livro. Mais uma vez cheguei atrasada aqui e ali porque estava embrenhada no livro de tal modo que não dei pelo tempo passar. Assim vale a pena.
Avanço agora, em alta velocidade, para A Cidade de Vidro e verei que mais surpresas me esperam.

A Cidade dos Ossos

7040332.jpg

A Cidade dos Ossos (Caçadores de Sombras #1) de Cassandra Clare

Editado em 2013 pela Editorial Planeta
ISBN: 9789896570231
 
Sinopse
No Pandemonium, a discoteca da moda de Nova Iorque, Clary segue um rapaz muito giro de cabelo azul até que assiste à sua morte às mãos de três jovens cobertos de estranhas tatuagens. Desde essa noite, o seu destino une-se aos dos três Caçadores de Sombras e, sobretudo, ao de Jace, um rapaz com cara de anjo, mas com tendência a agir como um idiota…
 
A minha opinião
Já não me lembro como é que este livro veio cá parar a casa. Gostava de dizer que me foi recomendado, que gostei da sinopse ou da autora mas a verdade é que não sei o que me levou a trazê-lo.
Sei, no entanto, que andava por ali no meio dos outros todos que esperam a sua vez até que a Neurótika que me falou nesta autora. Quando chegou a altura de escolher a nova leitura, peguei nele e comecei a ler.
Clary é uma adolescente normal, com uma mãe chata e um pai que morreu antes dela nascer. A sua vida é perfeitamente normal até ao dia em que assiste à morte dum rapaz na casa de banho duma discoteca. Apesar de não ser coisa que se veja todos os dias - felizmente -, a verdade é que o mais estranho é que o rapaz morto desaparece e os três que o mataram são caçadores de sombras que só Clary consegue ver.
No regresso a casa, a mãe de Clary e Luke tentam convence-la a irem todos passar as férias de verão longe de casa, na casa de Luke que fica longe de tudo e perto de nada. Clary sai de casa em fúria com a mãe mas, quando volta a tentar falar com a mãe ela proibe-a de voltar a casa e manda-a fugir.
Começa assim as aventuras de Clary e os seus novos amigos, Jace, Alec e Isabelle...
Aos poucos a trama vai-nos envolvendo, as voltas e reviravoltas são tantas que, enquanto nao se desembrulha o laço, não queremos deixar o livro. E quando o fazemos... estamos atrasados para qualquer compromisso que tínhamos (sim, isto aconteceu-me mesmo!).
Muito ao jeito de Harry Potter, esta série do fantástico já me conquistou (e nem se teve de esforçar muito) por isso já ando a tentar arranjar o segundo livro para ler. Espero conseguir nos próximos dias!!!