Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Glutões do Presto

detergente-po-a-mao-presto-600g.jpg

Querida Cris

Não há forma fácil de te explicar isto. Estou até com a voz embargada de emoção e custa-me a falar porque sei que vais ficar desiludida e vais pensar que toda a tua vida foi uma mentira.

Sabes, durante alguns anos eu também acreditei que havia glutões no Presto. Que, sempre que a roupa era metida num alguidar com água e Presto, apareciam aqueles bichinhos verdes e azuis e começavam a comer a sujidade. Confesso-te até que cheguei a ter medo de ficar em casa quando isso acontecia - imagina que um glutão tinha mais fome que os outros e resolvia sair da água e começar a comer tudo lá em casa? é que o conceito de sujidade é subjectivo...

Um dia descobri que afinal os glutões não existem e que a roupa também ficava lavada com outros detergentes! ou com sabão. E que o Presto era apenas mais uma forma de sabão.

É triste, não achas? fiquei tão desiludida... E por isso quis escrever-te esta carta para que esclarecer esta dúvida tão existencial!

Desta que se assina

a tua amiga

Magda

 

********************

Pessoinhas que vão ler isto, esta é uma private joke entre mim e a Cris que está nos comentários deste post. Não se ponham com ideias que isto é só mesmo uma brincadeira.