Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Uma paixão chamada livros #1

4117_1881.jpg

 

Desafiei a M*, e ela aceitou. Nos próximos quarenta e cinco dias - exactamente, 45 - todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo ao mesmo número questões sobre o universo dos livros.

O objectivo do desafio é simples: se por um lado, partilhamos gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio levamos a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Nos próximos quarenta e cinco dias, neste blog, falar-se-á maioritariamente de livros.

Sendo hoje o primeiro dia, a pergunta é:

Livro Favorito?

É curioso como a vida se encarrega de nos mostrar como podemos mudar de opinião. A vida, ou, neste caso, os livros.

Se me tivessem feito esta pergunta há dois anos atrás, teria dito, sem qualquer margem de manobra, que o meu livro favorito era a saga "As Brumas de Avalon" de Marion Zimmer Bradley, sem empate e sem hesitação.

sc3a9rie-brumas-de-avalon.jpg

 

No entanto o ano passado li uma trilogia que, do primeiro ao terceiro livro, me prendeu e que me deixou um grande vazio. Falo do meu livro favorito de 2014, a trilogia O Século de Ken Follett. Esta trilogia passou, rapidamente, para o topo dos topos dos meus livros favoritos.

DSC01584.jpg

Só que agora estou a ler O Asteca, dividido em dois livros. Orgulho Asteca e Sangue Asteca de Gary Jennings. E posso dizer que o primeiro subiu, em flecha e sem qualquer respeito pelos competidores, para o primeiro lugar dos meus livros favoritos. O segundo, que está quase acabado, vai direitinho para o mesmo lugar.

Orgulho-ASTECA-de-Gary-Jennings-Novos_405872439_0.

 

E hoje são estes os meus livros favoritos. Agora dêem lá um pulinho ao blog da M* para saberem a opinião dela sobre esta questão.

26 comentários

Comentar