Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Stone Art

Coisas soltas da vida que povoam o meu quotidiano. Sem amarguras nem fatalismos, com aceitação, simplicidade, ironia e alegria. Sejam bem vindos a esta minha casa.

Uma paixão chamada livros #4

4117_1881.jpg

Já conheceram o meu livro favorito, o livro detestado e livro subvalorizado. Hoje vou falar naquele que acho que é: 

Livro sobrevalorizado

Hesito nesta resposta. E hesito porque, num caso tentei ler o livro, mas no outro não. 

Comecemos por aquele de que só li excertos. A trilogia Cinquenta Sombras de Grey de Erika Leonard James. Sinceramente não consigo perceber - nem de perto nem de longe - o fenómeno à sua volta. Para além da clara violência psicológica e das cenas pornográficas (ainda por cima pouco originais e mal descritas), o que li não me inspira. E antes que me acusem de ser pudica, deixem-me dizer-vos que leio com toda a naturalidade cenas de sexo em vários livros e que algumas estão bastante bem (d)escritas. Não é este caso.

ng2066502.jpeg

Mas há ainda o livro que tentei ler. Falo do 2666 de Roberto Bolaño. Eu tentei, juro que tentei. Ouvi falar tão bem dele que tentei. E não passei das primeiras 75 páginas... achei-o confuso, sem sentido e sem nexo. Admito que haja quem tenha gostado e que o considere excepcional. Não foi o meu caso.

82-bol-doi.jpg

E agora dêem lá um pulinho ao blog da M* que me acompanha neste desafio que começou a 1 de Maio e que dura 45 dias seguidos. Vamos partilhar gostos e experiências sobre o mundo dos livros e, ao mesmo tempo, pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos.

45 comentários

Comentar