Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ano novo. Boatos velhos

por Magda L Pais, em 06.01.16

facebook_hoax_thumb.jpg

Começa um ano novo e poderíamos pensar que, bom, e tal estamos em 2016, já foram feitos vários alertas, as pessoas já usam a internet à imenso tempo, não são novatos e coisa e tal... só que não.

Logo no primeiro dia do ano, era vê-los, aos utilizadores do facebook, a partilharem um famoso aviso de privacidade e que diz mais ou menos assim:

Hoje, dia x de Janeiro de 2016, em resposta às novas directrizes do Facebook e, em particular na decisão de usar ou não o Facebook após 1 de Janeiro de 2016, nos termos dos artigos L.111, 112 e 113 do código de propriedade intelectual, quero aqui declarar que os meus direitos estão ligados a todos os meus dados pessoais (desenhos, pinturas, fotos, textos, música, lista não exaustiva) publicados no meu perfil. Eu proíbo o Facebook, e também funcionários, alunos, agentes e outro pessoal sob a direcção do Facebook de divulgar, copiar, distribuir, transmitir ou tomar quaisquer outras providências contra mim com base neste perfil e/ou seu conteúdo. Para uso comercial ou outro do exposto é necessário o meu consentimento por escrito em todos os momentos.
O conteúdo do meu perfil contém informações privadas. A violação da minha privacidade é punida pela lei (UCC 1-1-1-103 308 308 e o estatuto de Roma).
Facebook agora é uma entidade de capital aberta. Todos os membros são convidados a colocar um aviso deste tipo, ou se preferirem, podem copiar e colar esta versão. Se você não publicou esta declaração pelo menos uma vez, você permite tacitamente a utilização de elementos como as suas fotos, bem como as informações contidas na actualização de perfil.

Ora vamos lá, mais uma vez, pensar um bocadinho. Sim, eu sei, é complicado pensar, obriga a usar umas células que andam por ai no cérebro e, vá, pronto, eu sei que a preguiça é a mãe de todos os vícios e que, por ser mãe, é preciso respeita-la mas eu sei que conseguem. Acham mesmo, mas mesmo a sério, que alguém do facebook vai ler o que vocês colocam no perfil? tem ideia, assim muito por baixo, dos milhares de actualizações que são colocadas por minuto no facebook e do que seria necessário para as ler? Eu explico doutra forma, talvez mais simples - eu tenho 1071 "amigos" no facebook e não consigo ver todas as actualizações que eles colocam. Agora multipliquem lá esse número pelos milhares que o utilizam a cada momento e vão perceber que é impossível alguém ler tudo o que colocam. E sim, isto também é válido para os recados que alguns utilizadores insistem em colocar nos seus perfis para quem gere o facebook.

Meus caros, a partir do momento em que colocam alguma coisa - desenhos, pinturas, fotos, textos, música, lista não exaustiva - no facebook deixa de ser apenas vossa e passa a estar disponível para quem quiser usar. E pensem nisto: os termos de utilização da rede social são iguais para todos, definidos pelo próprio Facebook e podem ser consultados aqui. Sim, eu sei, voltamos ao mesmo, todos aceitam as condições de utilização da rede mas ninguém as lê efectivamente. A única coisa que o utilizador pode (e deve fazer) é alterar as suas definições de privacidade. Mas mesmo isso não garante que estejam protegidos - imaginem que alguém copia para o seu computador uma foto que partilharam com um grupo restrito e que depois, essa pessoa, a coloca como sendo sua... percebem?

Por outro lado... vamos lá pensar mais um bocadinho (olhem que compensa pensar), já procuraram o código de propriedade intelectual, a UCC 1-1-1-103 308 308 ou o estatuto de Roma? façam-me esse favor, procurem lá. Existem? em que país? e referem-se a quê exactamente? Pois... chegaram lá.

Por fim, apenas mais uma coisinha. Quando caírem na asneira de partilhar esta mensagem melhoral (porque não faz bem nem faz mal) não levem a mal porque vos avisam para não o fazer. Escusam de ofender quem, com boas intenções, vos alertou que estão a ajudar a partilhar uma mentira.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Imagem de perfil

Andy Bloig a 06.01.2016

Não é só essa... também anda por aí uma sobre a utilização de telemóvel em que tem um link no final que vai parar a uma página que "oferece" novos serviços em troca de instalarem uma aplicação...


As pessoas passaram a confiar mais nos posts do que no próprio serviço. Já basta, todos os anos, aparecer o hoax de "marte ataca" e ainda existir gente a partilhar isso como "aviso"... depois, acham esquisito serem enganados. 
Imagem de perfil

Magda L Pais a 06.01.2016

se fossemos fazer uma lista dos disparates que as pessoas partilham...
é um cêntimo que o facebook dá por cada partilha duma imagem; os iphone que estão para sorteio; o prémio do euromilhões por cada partilha; os mortes que não morreram... cruzes, que há malta que acredita em tudo e mais um par de botas e nem se preocupa em verificar se é verdade ou não.
Imagem de perfil

Psicogata a 06.01.2016

O problema maior é que já acreditam mais no que leem no Facebook do que nas notícias ou em especialistas.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 06.01.2016

grande verdade, de facto

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.