Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Como-ter-uns-pés-perfeitos-e1413566260918.jpg

Já todos (ou pelo menos uma grande maioria) sofreu deste mal no dedo grande do pé. Falo, claro, da unha encravada, daquele pedacinho de unha que se enfia na pele e que nos deixa capaz de cortar o próprio do dedo para não voltar a acontecer. Só que o dedo grande do pé faz falta, faz muita falta – aliás, faz tanta falta como o dedo mindinho do pé – sem eles perderíamos o equilíbrio (bem, no caso do dedo mindinho do pé bastaria que a estrutura óssea relacionada com este dedo se mantivesse e podíamos dispensar o dedinho. Mas depois como é que pintávamos a unha do dedinho?) .

Já fugi ao tema. Regressando, rapidamente, ao momento de dor com a unha encravada, deixo mais uma curiosidade. Quase 100% (vá, 99,9%) das vezes que encravamos uma unha, isso acontece no dedo grande do pé. E porquê? Porque a conjugação do formato do dedo grande do pé com a forma como cortamos as unhas assim o dita.

Quase todos nós (os mais inteligentes não – e neste caso não me incluo nos mais inteligentes porque descobri isto há meia dúzia de dias) cortamos os cantos das unhas dos pés, de maneira a que fiquem redondinhas. Pois. Podem continuar a fazê-lo nos outros dedos. No dedo grande é asneira e é isso que provoca que aquele pedacinho de unha se enfie na carne e nos provoque aquelas dores horrorosas.

Pode ficar feio, é verdade, mas no dedo grande devemos deixar as unhas quadradas, com as duas pontas de fora – nada de cortar os cantinhos. Só assim a unha cresce sempre com o caminho desimpedido e sem se enviar onde não deve e onde não a queremos.

E se encravar? Bom, se encravar, nada de ir a correr cortar os cantinhos. Não é isso que se pretende. Quando a unha está encravada, temos de ter paciência e ir lavando com álcool (sim, arde. Mas ajuda bastante e não deixa resíduos). Quando se toma banho deve-se escovar a zona da pele que está mais vermelha com uma escova de dentes velha. Deve-se mudar as meias duas ou três vezes ao dia (entre as mudanças das meias, mais um bocadinho de álcool no dedo – não é para beber). E à noite, depois de deitados, coloca-se nitrado de prata. Em princípio, com paciência e com estes cuidados, a unha vai crescendo e o canto encravado acaba por sair. Se isso não acontecer (ou se as dores forem muitas, ou se for uma situação recorrente), então deve-se recorrer a um podólogo ou cirurgião para que seja cortada o canto que está encravado e queimada a matriz (o que implica que a unha, na zona onde o encravamento esteve, deixa de crescer).

 

(podem consultar, aqui mesmo ao lado, os tópicos já publicados nesta rubrica)

 

Esta rubrica não está restringida a mim, à Sofia MargaridaAna, Nia e Bomboca de Morango. Todos podem participar. Só vos pedimos que nos dêem conta, de alguma forma, do post onde o fizeram para que possamos acrescentar na lista dos tópicos publicados.

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Imagem de perfil

De Life Inc a 21.11.2014 às 14:18

A minha irmã já é a segunda vez que vai à faca (leia-se mini cirurgia) à custa disso. Aquilo encrava de tal modo que é esta a única solução. Tem direito a pontos e tudo e da última vez até de canadianas andou!

xoxo
cindy
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 14:20

e queimaram-lhe a matriz?
o meu filho tem este problema desde que nasceu. O raio da unha encaracola. E comigo a cortar mal a unha, claro que não ajudou. Vai agora ser operado para lhe queimarem a matriz de modo a que a unha não volte a nascer naquele sitio
Imagem de perfil

De Life Inc a 21.11.2014 às 14:25

Não faço ideia, para ser sincera...

xoxo
cindy
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 14:27

da próxima vez que ela for à faca, ela que fale nisso. Segundo o cirugião que vai fazer a intervenção cirurgica no meu filho, só queimando a matriz se pode garantir que não volta a acontecer. Caso contrário, em 6 meses/um ano, está tudo na mesma
Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 21.11.2014 às 17:59


Eu nunca sofri desse mal (Graças a Deus) mas o meu marido é um mártir, anda  todos os dias de volta das unhas....Image
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 18:00

eu, de vez em quando, tenho esse problema. já o meu filho - tadinho, é constante Image
Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 21.11.2014 às 18:08

<br />O meu Gabriel quando nasceu foi igual, sofreu durante vários meses, mas por agora tem corrido tudo bem. ( bati na maderia, <EM>just in case</EM>).<IMG src="http://imgs.sapo.pt/images/blogs/mood/EMOTICON_SMILE.png">
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 18:12

o Martim (o meu filho) é quase desde que nasceu. com meia dúzia de dias de intervalo...felizmente agora vai ser operado para se acabar o martírio de vez
Imagem de perfil

De B♥ a 21.11.2014 às 18:10

Sem dúvida que é um óptimo tema!
Volta e meia, lá tenho uma unha encravada, doí um bocado, mas felizmente não fica muito profunda.
Vou começar a ter mais cuidado ao corta-las :) 
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 18:13

Obrigado :D
acho que acontece a todos (ou pelo menos a quase todos) o não termos cuidado. é que nem nos apercebemos da asneira
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 21.11.2014 às 18:27

Tive uma vez esse problema! Fiz uma mini cirurgia e nunca mais tive problemas :)
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.11.2014 às 18:29

boa!!! isso é excelente. Devem ter queimado a matriz :D
Imagem de perfil

De Mar Português a 22.11.2014 às 00:03

Por acaso, desse mal nunca sofri. Mas lá está, o saber não ocupa lugar :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.