Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Coisas de praia

por Magda L Pais, em 21.07.15

m.jpg

Estar de férias em Sesimbra é também ir à praia. Aliás, estar em Sesimbra é ir à praia e pronto. Tirando a Feira do Livro – que este ano tem uma programação fantástica e onde estarei esta quinta-feira a apresentar o meu Viagens – pouco mais há a fazer além de praia (preferencialmente acompanhada de um bom livro, obviamente).

E ir à praia é, seguramente, ver uma série de coisas mal feitas, por pessoas que, por mais vezes que sejam avisadas, continuam a fazer os mesmos disparates. Sabe-se lá com que consequências futuras para os seus rebentos.

Vou-me cingir aos disparates (para ser simpática) cometidos por parte dos paizinhos e que afectam terceiros. Porque, sinceramente, me estou nas tintas para as parvoíces que fazem e que só os colocam a eles em risco.

Comecemos por aqueles que alguns fazem, achando que estão a ser bons pais e que, afinal, deviam era levar com uma marreta na cabeça. E aqui, nada como iniciar com as horas a que alguns levam os seus pequenos herdeiros para a praia. Qual é a parte que ainda não perceberam? Quantas vezes precisam de ouvir ou ler que, entre as 11h e as 16h (pelo menos) o Sol faz mal? Faz mal aos adultos e faz muito mal às crianças e aos bebés. Chegar à praia às 11h30 com bebés de colo é inclassificável. Passar o dia com eles na praia é muito estúpido. É assim tão difícil de perceber? Precisam dum desenho? É que nem com toneladas de protector solar (quando o metem…) conseguem proteger os rebentos dos efeitos nocivos do sol.

E continuando nos herdeiros.

Quem é que disse aos paizinhos que é boa ideia deixar as crianças e os bebés andarem nus na praia? Para além da areia se enfiar em todos os buracos e dobras (e é mesmo em todos, sem excepção), a areia está suja. Cães e outros animais podem lá fazer as suas necessidades, há pulgas da areia, há outros bichos e bactérias e não há nada, absolutamente nada, entre as partes intimas das crianças e a areia. É difícil de perceber? Mas mesmo que acreditássemos que a areia estava imaculada (que não está!) já pensaram no quanto os pedófilos adoram ver as vossas crianças todas nuas? Assim nem precisam de se preocupar muito. Vão para a praia e gozam à vontade. Já não basta as fotos das crianças nuas no facebook que continuam a aparecer? (fui clara ou precisam de mais informação?)

Cães na praia. Sim, eles adoram praia. Adoram correr na praia, mergulhar, fazer buracos. Eu sei, tenho duas. E levo-as à praia. Fora das horas de calor, normalmente ao fim da tarde, princípio da noite. Não me passa pela cabeça leva-las a passar o dia inteiro na praia, mesmo que leve água para elas beberem. Caramba, elas tem pelo! E o pelo é quente! Se nós temos calor, imaginem os pobres dos cães. Os cães precisam de ser resguardados do calor e há cuidados especiais a ter com eles na altura do calor. Levá-los à praia não está incluído.

São coisas tão fáceis de perceber. Não é preciso um curso superior nem nenhum mestrado. Acreditava, eu que sou crédula, que simples senso comum bastaria. Parece que não. Espero, sinceramente, que um dia, não se arrependam das asneiras que foram fazendo

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Joana a 21.07.2015 às 09:56


Há pais que por mais que oiçam fazem que não ouvem. E se alguém os chamar à atenção ainda são arrogantes. Como se costuma dizer há pais e pais.
Boas ferias, sortuda
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.07.2015 às 16:36

São surdos por querem. E prejudicam os filhos (nem eles sabem o quanto)


Obrigado! estão a correr lindamente
Imagem de perfil

De anacb a 21.07.2015 às 10:31

Tens tanta razão! Há pessoas que são completamente mentecaptas no que diz respeito à praia. Quando o meu miúdo era pequeno e eu passava férias na praia, à hora que eu saía era só vê-los chegar com as crianças num braço e o chapéu de sol no outro. Como se o chapéu de sol fosse um santo milagreiro!...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.07.2015 às 16:39

esquecem-se que, com o sol, não há coisa alguma que funcione a 100%. Só mesmo o cuidado
Sem imagem de perfil

De Olívia a 21.07.2015 às 11:13

Só fui à praia um dia este verão, e não gostei daquilo que vi... sei que as pessoas gostam de aproveitar e que para muita gente o mais importante das férias é trazer para casa uma cor bronzeada, para isso passam horas e horas ao sol e é vê-los com escaldões de fazer arrepiar... muitos destes pais nem se importam com os filhos, deixam-nos andar desde que não comecem a chatear... recordo-me de sair da praia ao meio dia e ver dezenas de pessoas a chegar com os seus bebés... fiquei com pena das crianças, não sei como aguentaram a tarde com o calor que fazia... mas é assim, todos os anos se repete esta história e nem com as estatísticas dos problemas de cancro na pele as pessoas acordam...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.07.2015 às 16:53

é isso que tambem vejo. Depois as crianças fartam-se, choram imenso e os pais ainda se zangam com elas. Eu passo-me. Juro-te que, às vezes, dá-me vontade de espancar - literalmente - os pais
Imagem de perfil

De Carolina a 21.07.2015 às 12:44

Já vi todas essas situação, mas a que me incomoda mais é a dos cães, porque eles não têm forma de dizer que estão a passar mal. Já vi de tudo... a família toda à sombra e o cão ao sol. A família toda de chinelos e o cão a queimar as patas na areia que está a ferver. Toda a gente a comer e a beber água e o cão ali, a olhar para aquilo e a implorar que partilhem com ele. Amo cães e acho que, de facto, eles devem (e merecem) ir à praia, mas quando há condições para isso (ao início da manhã ou da tarde, o que até lhes dá mais liberdade porque são períodos com menos gente).
Beijinhos
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.07.2015 às 16:55

animais e bebés. São os que me fazem mais confusão porque não conseguem pedir água nem pedir para ir para a sombra. E quem devia cuidar deles está-se nas tintas. Completamente nas tintas
Sem imagem de perfil

De Dylan a 21.07.2015 às 15:00

A respeito dos cães, acho que a legislação não permite que se levem cães para o areal em zonas concessionadas. Fora disso, penso que é necessário  a observação da sinalização colocada pela autarquia local. Acho que isto era suficiente para evitar certas situações desagradáveis que refere no artigo.


Quanto às crianças,  de facto é muito triste ver o comportamento dos pais. Faz-me lembrar aqueles que estendem as toalhas debaixo das arribas sabendo que elas estão ameaçadas de uma derrocada a qualquer  momento,  nem respeitam a própria sinalização. No entanto, também não posso deixar a oportunidade de criticar o silêncio perante a discriminação que fazem às crianças em alguns hotéis,  também no distrito de Setúbal, onde não é permitida a admissão das mesmas.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.07.2015 às 17:02

Quanto aos cães, não é suficiente porque há imensas praias sem concessão e onde se podem levar os cães. Cabe, aos donos, ter esses cuidados e muitos não tem.

 

Esqueci-me, no artigo, das arribas e ai concordo que, mais uma vez, a incúria dos pais pode trazer dissabores

 

Quanto à descriminação que alguns hotéis fazem às crianças, não posso deixar de dizer que o artigo se refere apenas e só aos comportamentos nocivos na praia e só na praia. No entanto posso acrescentar que não concordo com essa descriminação e que, eu, enquanto utilizadora, nunca iria para um hotel desses. Mas, por outro lado, se eles existem é porque há procura. Funciona, diria eu, como um clube onde é reservado o direito de admissão. Queira-se, ou não, a reserva ao direito de admissão existe em imensos sítios (alguns nem se percebe bem que regras existem para que as pessoas sejam admitidas ou não). Mas, e mais uma vez, eu não concordo com a descriminação das famílias com crianças

Imagem de perfil

De Life Inc a 22.07.2015 às 14:30

Ora nem mais! É de bradar aos céus ver a falta de cuidado com as crianças e bébés... a mim dá-me uma coisinha má sempre que vejo um bébé sem roupa e quando vejo pais a chegarem à praia quando eu vou a sair!

xoxo
cindy

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.