Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Como se livrar duma filha... #8

por Magda L Pais, em 19.10.18

estudar-na-inglaterra.jpg

Ora vamos lá a factos muito úteis para se verem livres dos vossos filhos, despachando-os para o Reino Unido.

Estas informações são as válidas nesta data e com o Brexit à porta. A conversão de libras para euros foi feita à taxa de cambio à data deste post.

Até Setembro de 2019 (inclusive), os estudantes da União Europeia beneficiam do financiamento de Propinas, nas mesmas condições que os estudantes ingleses.

As propinas no Reino Unido têm um valor de 27 750 GBP (31.523,11 EUR) para os 3 anos de Curso (ou 4 se incluirmos o Foundation Year, sendo que, neste caso, acrescem mais 9.250 GBP/10.508,88 EUR).

Este valor é subsidiado pela Student Loans Company – Órgão do Estado Britânico que se substitui aos estudantes no pagamento das propinas às Universidades.

Apenas e só quando o aluno termina a licenciatura e entra no mercado de trabalho é que é elegível para iniciar o pagamento do empréstimo. Mas, ainda assim, só a partir do momento em que venha a auferir mais de 25 000 GBP/Ano (28.399,20 EUR/ano) é que terá de proceder à devolução do montante que o Estado investiu.

Por exemplo:

  1. Partimos do exemplo que viria a auferir 29 000 GBP/ano (32.943,07 euros/ano)
  2. O cálculo para devolução faz-se a partir da diferença do patamar das 25 000 GBP (28.399.20 EUR)
  3. Ou seja, 4.000 GBP (4543.87 EUR) – Desta diferença teria de devolver 9% ao ano, ou seja 360 GBP (408.95 EUR), o que dividido pelos 12 meses do ano, daria um valor mensal de 30 GBP (34.08 EUR), acrescido à taxa de aproximadamente 3%. Ou, de outra forma, para um rendimento médio mensal de € 2.745,00, o valor mensal a liquidar é de cerca de € 35,00.

Mas se o aluno quiser pagar um valor superior, pode fazê-lo que ninguém impede.

Há duas empresas – pelo menos – em Portugal que tratam de tudo. A Ok Estudante e a Information Planet. Os serviços da primeira custam € 597,00 e os da segunda custam € 595,00 (ambos os valores já com o IVA incluído). A Information Planet não cobra pelas traduções e inclui o processo de financiamento. A OK Estudante cobra traduções, testes e não faz o Financiamento

Nós optamos pela Information Planet. Não foi uma questão de preço – que na altura nem sabíamos qual seria o da OK Estudante – mas sim uma questão de empatia com o Education Planner que ficou com o processo da Maggie (até já tínhamos reunião na OK Estudante que depois acabamos por desmarcar). O pobre do Pedro já deve estar mais que arrependido por nós o termos escolhido que nós somos muito chatos, mas, da nossa parte, estamos muito satisfeitos com todo o acompanhamento e a disponibilidade dele (até para corrigir algumas das informações que vos tenho dado para não vos induzir em erro que isto de nos livrarmos dos filhos tem muito que se lhe diga).

Portanto, a parte seguinte diz respeito apenas à IP.

A avença paga inclui as seguintes fases:

  1. Match entre o perfil do estudante e requisitos dos Cursos/Universidades. O estudante pode escolher até 5 Cursos/Universidades, sempre de acordo com as suas legítimas aspirações e possibilidades (e volto aqui a deixar o Ranking cuja consulta ajuda imenso neste ponto)
  2. Tradução e certificação da documentação necessária (Motivation Letter, Recommendation Letter, Academic Transcript e/ou CV) – Teste próprio de Universidades parceiras
  3. Apoio logístico na procura de Alojamento e processo de Student Finance

O valor pago à IP não inclui IELTS Exam do British Council (€ 220,00 - apenas para Universidades que o considerem indispensável) e a taxa do Portal UCAS – 24 GBP (27,29 EUR) se aplicável.

(o Portal UCAS é o site onde são feitas as inscrições na universidade)

Importa ainda referir que os Estudantes provenientes de um qualquer país da União Europeia não necessitam de vistos ou registos para permanecer e trabalhar no Reino Unido, recomendando-se que não ultrapassem as 25 horas semanais de trabalho. Ora esta carga horária suporta-se bem considerando que as aulas têm uma carga horária de 15 a 20 horas semanais.

O salário mínimo no Reino Unido, para quem tem entre 18 e 20 anos situa-se nos £ 5,03 por hora (cerca de 6 €) e para maiores de 20 anos nos £ 6,31 por hora (cerca de 7,5 €). Tendo por exemplo um part-time na restauração, 25 horas por semana, juntando aos rendimentos fixos as “tips” (gorjetas) o aluno poderá chegar a ganhar entre £ 600 (682.16 EUR) a £ 700 (795.86 EUR) num mês. Estes valores podem alterar de cidade para cidade, claro.

O custo mensal de vida (que inclui alojamento, alimentação, transporte e telemóvel) pode rondar £ 650 (739 EUR) para as zonas fora de Londres, sendo que, em Londres, poderá ultrapassar £ 1.000 (1.250.63 EUR). Claro que os ordenados acima referidos, em Londres, acompanham a subida do custo de vida.

Trabalhando eu num banco com implantação mundial, tive logo a preocupação de contactar os meus colegas do UK para perceber qual a melhor conta bancária para a Maggie abrir quando lá chegar. Aproveitei e perguntei logo quando tempo demora a ter um cartão multibanco (4 a 5 dias) e qual o balcão mais perto da Universidade onde ela vai ficar a estudar. Quanto a documentos necessários, a Information Planet já me tinha dito que é apenas necessário o cartão de identificação e a carta da universidade a confirmar a inscrição.

Até poder abrir a conta na Inglaterra terá de utilizar a conta bancária que tem aberta cá em Portugal. Uma vez que estamos a falar de moedas diferentes haveria custos associados aos levantamentos feitos na Inglaterra. Acontece que – por a conta ser no mesmo banco onde eu trabalho – não terá custos uma vez que os clientes Santander estão isentos desde que utilizem os multibancos da rede Santander em todo o mundo.

É também boa ideia levar o cartão europeu de saúde de modo a ter acesso, nos primeiros tempos, aos cuidados de saúde por lá. De todo o modo é fulcral que o aluno peça o Nacional Insurance Number, que também faz falta quando começam a trabalhar.

Ora considerando que é preciso estar inscrito na segurança social inglesa e ter conta bancária em Inglaterra para começar a trabalhar – estes processos podem demorar uns dois ou três meses a estarem concluídos – os pais tem de suportar os custos, na íntegra, nesse período.

Incluindo as viagens, apontaria para um custo inicial a rondar os € 5.000,00 (calculei 4 meses com um custo médio mensal de € 700,00 – para alojamento, transportes, alimentação e telemóvel - a compra dum telemóvel e dum portátil, roupa adaptada ao clima inglês, material escolar - livros, manuais, etc - e, claro, a viagem de ida). Este valor poderá variar para baixo, claro, uma vez que o aluno pode começar a trabalhar mais cedo, ter já um portátil e roupa adaptada ao clima inglês e o telemóvel que já tem ser desbloqueado. O valor da alimentação também dependerá da quantidade e qualidade da comida que o aluno gosta, os transportes dependem da distância entre a zona onde está a residir e a universidade. Enfim, imensos factores que podem fazer variar estes valores.

Além disso... este valor será diluído nos quatro meses iniciais, não sendo gasto duma só vez.

Terminados esses quatro meses calculo que a gaiata estará já a trabalhar em part time e o valor a enviar-lhe mensalmente será bastante menor que os € 700 que considerei agora para as despesas fixas e, muito provavelmente, bastante menor que aquele que os alunos universitários – em Portugal – gastam por mês quando colocados fora da zona de residência.

Interessados? Pois bem, este fim de semana (20 e 21 de Outubro) acontece, no Porto e em Lisboa a Study Abroad Portugal, a maior feira de informação para estudar no estrangeiro, onde podem encontrar soluções medida. Vão lá estar as melhores instituições educativas de todo o mundo, embaixadas e agências educativas nacionais para descobrir as melhores oportunidades para estudar no estrangeiro, seja o ensino secundário, cursos profissionais e licenciaturas, pós-graduações e mestrados, MBA’s e até cursos de verão e línguas para os mais novos.

Se quiserem podem ainda ler esta reportagem da Visão.... e podem ler toda a história de como me vou livrar da minha filha aqui

 

May we meet again

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Conhecem o meu blog sobre livros?

e

Não se esqueçam de nomear os vossos blogues favoritos para os Sapos do Ano 2018

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Daniela S. a 20.10.2018 às 15:00

Bom se eu soubesse disto mais cedo até eu pensava duas vezes, parece-me muito bom! Boa sorte para a Maggie ♥
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 21.10.2018 às 15:04

É verdade. O processo é todo bastante mais simples do que parece a quem o desconhece 


Obrigado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2018 às 16:37

Sobre o cartão de débito, pf veja o "REVOLUT". É interessante. Tudo de bom para a miúda.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 25.10.2018 às 16:39

Vou investigar, obrigado pela dica

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.