Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Desafio da escrita dos Pássaros #10

Já chegamos? já chegamos?

por Magda L Pais, em 15.11.19

50 anos/50 perguntas. Já fizeste a tua?

****

Ponham o dedo no ar aqueles pais que desesperam quando viajam, de carro, com os filhos pequenos que, também eles, desesperam por chegar a qualquer lado.

Ena tantos…

Pois, é um dos flagelos dos pais. Crianças impacientes que perguntam constantemente:

Já chegámos? Já chegámos?

E quando não são os filhos… são os amigos. Não sabem do que estou a falar? Então vejam lá este pedacinho de filme:

 

Era o pior das viagens, quando íamos de férias com os meus pais. Três gaiatas impacientes no banco de trás – eu e as minhas irmãs – uma mãe que enjoava com facilidade no carro e um pai que gostava de fazer as viagens sem paragens, nem que fossem 5 horas.

Um drama.

Até que começámos a ser demasiado grandes para caber no banco de trás. E tínhamos de levar a tenda e afins. Desculpas. Na realidade o que o meu pai queria era fazer as viagens descansado. E então ficou combinado que a minha mãe ia com duas das filhas de comboio e o meu pai ia com a terceira filha de carro.

Calhava-me quase sempre ir com o meu pai. Ao menos comigo ele sabia que não precisava de parar para coisa alguma. Nem para comer nem para xixi. Nem sequer lhe perguntava se estávamos a chegar ou não.

E tudo porque… bem, podia dizer-vos que era porque eu era a mais bem comportada das três. Ou porque também gostava de fazer as viagens de seguida. Mas não. O que se passava é que eu adormecia mal entrava no carro e só acordava no destino.

(ainda hoje… ainda hoje sou assim).

May we meet again

Texto de participação no desafio de escrita dos Pássaros

Já votaste nos Sapos do Ano?

Conhecem o meu blog sobre livros?

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Imagem de perfil

imsilva a 15.11.2019

Depois de leres o meu , vais perceber como entendi este texto...
Perfil Facebook

Belinha Fernandes a 15.11.2019

Ahahah! Bem lembrado esse filme, Magda! Como escreveu uma das participantes no Desafio, este "Já chegámos?" É um verdadeiro clássico da infância!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.11.2019

Ahahahah no meu caso é mais um clássico da idade adulta ahahahahha
Imagem de perfil

Sarin a 15.11.2019

Portanto, a segunda parte deste texto será "Já roncamos? Já roncamos?" :))))
Diz-me, Magda, quando trocaste o sono pela leitura? ;)
Sempre li em viagens de carro, comboio, avião. De barco, não, gosto de inspirar a maresia (excepto nos portos, cais e docas) De há uns anos a esta parte, enjoo a ler no carro. Mas daquele enjoo de marinheiro de água doce, e logo às primeiras linhas :( agora... durmo :)
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.11.2019

Acreditas que nunca consegui ler no carro ou em autocarros/camionetas? Fico sempre (mais) tonta que o normal e com enjoos bem fortes. Por isso aproveito para dormir. Já nos barcos, comboios, aviões... é preciso estar mesmo mesmo cansada para trocar o livro pelo sono 
Imagem de perfil

Maria Araújo a 15.11.2019

Oh, como gostei de relembrar o Shrek!
Que fofo!
Obrigada.
E o texto está muito querido.
Por acaso só me lembro de os meus irmãos mais novos fazerem a pergunta aos meus pais, porque os mais velhos faziam as viagens de 40km entre a cidade e a praia.
Não era muito tempo.
Beijinho
Imagem de perfil

Magda L Pais a 16.11.2019

ainda bem que gostaste Maria


Beijinhos
Imagem de perfil

Alexandra a 16.11.2019

O Burro é a minha personagem favorita do Shrek 
Bom, em aturas muito pontuais, podemos trocar o "já chegamos?" por "ainda há combustível?"
Imagem de perfil

Magda L Pais a 16.11.2019

Tenho aqui um jovem ao lado que, quando lhe li o que escreveste, me respondeu: não estou a perceber... ahahahahahah
Imagem de perfil

Alexandra a 16.11.2019

Diz-lhe que são cenas que me passam pela cabeça? 
Imagem de perfil

Magda L Pais a 16.11.2019

Não se percebe porquê...


sou fã do Burro. uma das melhores frases dele é "sou um burro stressado!
Imagem de perfil

José da Xã a 18.11.2019

O meu filho mais velho perguntava-me:
- Onde nos vamos?
Sem imagem de perfil

Maria João a 18.11.2019

Acho que o mais exasperante para quem conduz, é o contínuo inquirir dos que se aborrecem, porque não precisam de se concentrar em nada. Nada como a benção do pessoal adormecer. Nunca adormeci em criança, adormeço mais agora, mas também nunca perguntei se já tinhamos chegado. Viajava tão pouco de carro - era de comboio mesmo quando ia passar as férias grandes a casa da tia - que cada viajem me ocupava todos os sentidos e não me aborrecia. A não ser quando enjoava... isso aí era mau...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.