Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Desafio da escrita dos Pássaros #6

Escreve uma história romântica baseada no clássico "O Amor, uma cabana… e um frigorífico"

por Magda L Pais, em 18.10.19

Ana sabia que aquele era o último dia que podiam estar na cabana. Acordou cedo para poder acabar de arrumar aquilo que queriam levar e, quando acabou sentou-se na mesa na cozinha.

Tinham sido tão felizes ali, naquela cabana ao pé do mar. Quando para lá foram mal tinham dinheiro para comer, quanto mais para a mobilar. Nos primeiros tempos dormiam no chão, embrulhados em cobertores velhos para não terem frio. Os banhos eram tomados “à gato” até porque nem tinham água canalizada. A roupa era lavada no tanque e as idas para o trabalho eram feitas a pé.

Aos poucos foram conseguindo, com muito esforço, fazer pequenas poupanças. Quando juntaram dinheiro suficiente para comprar o primeiro objecto para a casa, decidiram-se pelo mais improvável: um frigorífico. Afinal, já estavam habituados a dormir no chão, os cobertores, apesar de velhos, aqueciam. Só que não tinham onde guardar comida e o frigorífico era perfeito. Até podiam congelar algumas coisas.

E tudo se foi compondo, ao redor daquele frigorífico. A vida foi melhorando, foram comprando outras coisas para a casa. Uma mesa, cadeiras, sofá, a cama. Depois vieram os filhos e Anne sabia a felicidade era o amor, uma cabana e o seu frigorífico como testemunha de tudo.

Agora era tempo de mudarem. A cabana estava numa zona protegida e teria de ser demolida. Ana entendia essa decisão. Só queria ter tido mais tempo para se despedir do frigorífico que tanto a tinha apoiado nos primeiros tempos.

Quando ele voltou a entrar em casa, Ana estava abraçada ao frigorífico. Devagarinho, para não a assustar, chegou-se e abraçou os dois. Era o último dia em que os três estavam juntos.

May we meet again

Texto de participação no desafio de escrita dos Pássaros

Os Sapos do Ano 2019 estão ai

Conhecem o meu blog sobre livros?

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Imagem de perfil

Maria Araújo a 18.10.2019

Decidi, hoje, que o texto da Magda seria o primeiro a ler.
Adorei!
Mas fartei-me de rir ( e hoje que estou triste, de coração apertado).
Excelente! Ah,ah,ah!
Obrigada por me fazer rir.
Um bom fim-de-semana.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.10.2019

Ainda bem que te fiz rir. Como sou a pessoa menos romântica do mundo, era um tema muito difícil para mim. Ainda gostava de saber quem foi a idiota que pensou neste tema...


Mas está tudo bem contigo e os teus? Posso ajudar?
Imagem de perfil

Maria Araújo a 18.10.2019


Eu tenho gostado dos temas.
Vamos ver o que sai hoje.
Tudo se resolve na vida, mesmo que seja em prejuízo de alguns.
Beijinhos
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.10.2019

Já deves ter o tema eheheheh


Beijinhos 
Imagem de perfil

Dona Pavlova a 18.10.2019

O frigorífico devia ir com eles ;)
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.10.2019

Já não trabalhava e pediu a reforma 
Imagem de perfil

imsilva a 18.10.2019

E  porque é que o frigorífico ficou? Não se abandona um amigo.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.10.2019

É que deixou de refrigerar... 
Imagem de perfil

Alexandra a 19.10.2019

Que gente má, a abandonar o frigorífico!! 
Mas olha... és uma romântica afinal 
Imagem de perfil

Magda L Pais a 20.10.2019

Sou nada. Não digas isso que estragas a minha reputação 
Sem imagem de perfil

Insensato a 19.10.2019

Gosto de textos que traduzam experiências de vida. Talvez assim, os corações de muitos despertem do autofilismo dos nossos dias. Aqui deixaste essa marca. Quantos, felizardos nesse caso, começaram a vida a dois como relatado e conseguiram conquistar algo melhor. Curioso, agora penso, sendo o meu texto baseado em factos reais, volvidos uns 5 anos, este podia ser a continuidade do meu texto. No lugar do frigorífico, um novo filho. 
Imagem de perfil

Magda L Pais a 20.10.2019

A ideia duma vida a dois é precisamente que tudo melhore. Para piorar basta estarmos sozinhos 
Imagem de perfil

Sarin a 20.10.2019

Lembro-me de ter abraçado móveis da primeira casa que deixei. Era muito miúda, mas percebia ser uma mudança não apenas de casa.
Percebo e acho uma ternura a nota final. Todo o texto está bonito, mas a nota final resume-a :))
Imagem de perfil

Magda L Pais a 20.10.2019

Começo a ficar com má reputação ehehehhehe 


Mudei de casa há quase 2 anos. Não abracei nenhum móvel porque vieram todos comigo. Mas senti imenso o ter deixado a casa onde vivemos quase 20 anos 
Imagem de perfil

Triptofano! a 20.10.2019

Então e o frigorífico não podia ter ido com eles? Mesmo que tivesse deixado de funcionar podia servir de armário! 
Imagem de perfil

Fatia Mor a 20.10.2019

Que bonito... Para quem não é romântica... Escreves bem e romanticamente! 
Imagem de perfil

Belinha Fernandes a 22.10.2019

Bela história, Magda! Conheço alguns casais cuja vida também se foi compondo aos poucos, à roda não sei bem se de um frigorífico, mas da forma que tão bem descreves. É possível abraçar a dificuldade com o poder do amor, da entreajuda, com algum sacrifício, sorte! A imagem final da história é muito interessante.
Imagem de perfil

José da Xã a 22.10.2019

Ahahahahah!
Uma vida a três... é sempre melhor, nembque a terceira seja somente um frigorífico.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.