Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Desafio de escrita dos pássaros #15

O Pai Natal decidiu reformar-se e as entrevistas começam esta semana.

por Magda L Pais, em 20.12.19

Descreve uma dessas entrevistas na perspectiva do recrutador de recursos humanos: A Rena Rudolfo.

***

- Ora bem, Tenho aqui umas perguntitas que gostava que me respondesse. Primeiro, fale-me de si e porque é que acha que será um substituto para o meu grande amigo Nicolau.

- Caro Rudolfo… posso trata-lo só por Rudolfo?

- Preferia claramente que me tratasse por Rena Rudolfo. Mas se for muito extenso para si, seja apenas Rudolfo.

- Claro Apenas Rudolfo. Bem, então toda a vida me confundiram com o Pai Natal. Não sei se por ter o cabelo branco desde muito novo, se pela barriguinha resultante dos doces que comia, ou então pela barba. E como estou desempregado há uns meses, quando vi o anúncio, pensei logo em me candidatar. Já tenho alguma experiencia em entregar prendas e gosto imenso de viajar. Alem disso, dizem que, quase sempre, há bolachinhas nas casas à espera do Pai Natal e eu tenho de comer várias vezes ao dia por causa da minha glicémia. Uma chatice.

- Muito bem. Mas olhe que não é Apenas Rudolfo. É só mesmo Rudolfo. Agora diga-me, qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje?

- Peço desculpa, fiz confusão. Então Só Mesmo Rudolfo, a decisão mais difícil que tive de tomar foi quando me ofereceram uma embalagem de Ferreros e eu tive de decidir a quem os ia entregar. Sabe, é que não gosto nada daquilo. E não queria oferecer a alguém que eu gostasse porque não se oferecem coisas que não gostamos a pessoas que gostamos. Mas, por outro lado, há muita gente que gosta de Ferreros. Eu é que não. Não percebo sequer porque é que me ofereceram aquilo.

- Pois, já percebi que não percebe muita coisa. O meu nome, por exemplo. Rudolfo. Simplesmente Rudolfo…  então  e acha-se capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos? É que já se sabe, tem apenas uma noite para percorrer todas as casas do mundo…

- Desde que sejam só as do planeta terra e não me façam ir para outro planeta, acho que consigo. Não deve ser muito difícil.. o senhor também vai?

- Ah sim, as prendas são apenas para os terráqueos. E sim, claro que vou, sou eu que conduzo o carro.

- Não posso conduzir?

- Não, o senhor só distribui as prendas. Tem de entrar pelas chaminés, entregar as prendas e voltar a sair pela chaminé

- Pois… não vai acontecer que tenho vertigens. Alem disso não ando em carros conduzidos por outros. Lamento. Boa tarde e boa sorte.

 

May we meet again

Texto de participação no desafio de escrita dos Pássaros

Conhecem o meu blog sobre livros?

 Que esperam para me acompanhar no facebook e no instagram?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.