Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


E para vocês, o que é que vos move?

por Magda L Pais, em 14.04.15

banksy_ratgirlzzz1_1000.jpg

A Van perguntou se o medo é o que nos move? e é curioso que, há uns dias atrás, depois duma reunião mais atribulada, houve uma outra pessoa que me perguntou o que é que me movia.

Bom, no caso da dita reunião, a resposta foi simples – move-me a promessa feita a uma pessoa de que iria fazer de tudo para resolver o imbróglio existente. E pronto. A senhora em causa já faleceu mas o problema está longe de estar resolvido. Mas promessas são promessas e eu faço de questão de cumprir o que prometo. Mesmo quando um ou outro anormal me ofende. Felizmente tenho dois ouvidos e portanto as ofensas entram por um lado, saem pelo outro e assunto arrumado.

Mas depois de ler o texto da Van…

(vá, vão lá ler num instantinho, eu espero aqui)

Já leram? É muito bom, não é? E ajuda-nos a refletir.

Continuemos então.

Dizia eu que, depois de ler o texto da Van, fiquei na dúvida sobre o que me move no resto. O medo ou a coragem? Não me considero especialmente corajosa, antes pelo contrário. Mas se calhar também não sou especialmente medrosa – excepto no que toca a trovoadas e alturas. Ai sou terrivelmente medrosa e não consigo, por mais que tente, resolver esses medos.

Já outros medos que eu tinha foram sendo enfrentados. Achei-os estúpidos, apesar de os ter e resolvi enfrentar. Por exemplo, andar de metro ou de elevador era um martírio. Aos poucos consegui tratar-me (sozinha) e hoje ando de metro ou de elevador sem qualquer receio. Ou com algum mas nada que me impeça de os utilizar. Aliás, é como o medo de viajar de avião e que foi suplantado pelo gosto de viajar.

Parece-me que, refletindo um pouco sobre isto, se calhar o que me move é um misto de medo e de coragem. Porque há medos que os enfrento e resolvo, com a coragem que vou tendo. E outros que não tenho coragem de enfrentar. Sim, se calhar é assim que todos nós, não acham?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


21 comentários

Imagem de perfil

Vanessa a 14.04.2015

É um pouco assim, dona Magda ainda bem que acabaste por reflectir no assunto, eheh


Há um medo bom, que nos permite querer alcançar os nossos objectivos, e há um medo mau em que não conseguimos sair daquele ponto e, sem ajuda, não o ultrapassamos.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

:D obrigado por me "obrigares" a refletir.


De facto é verdade. há medos de todos os tipos, é só questão de sabermos como agir em face de cada um deles
Imagem de perfil

Just_Smile a 14.04.2015

Hummm deixaste-me a pensar... Talvez seja o misto dessas coisas q nos fazem avançar.  Odeio elevadores e evito-os ao máximo,  mas nem por isso fujo a sete pés deles.  Tenho vertigens e um receio enorme de q o chão me ceda nas alturas, mas ja fiz na mesma rapel e escalada... Acho q é a coragem de lutar contra esses medos q me fazem avançar :)
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

upa, mais corajosa que eu. Era incapaz de fazer rappel ou escalada...
Imagem de perfil

Just_Smile a 15.04.2015

Isso é só porque fecho os olhos :P
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

mesmo assim. credo. eu desmaiava só de pensar
Imagem de perfil

Just_Smile a 15.04.2015

Não pensar e fazer é mesmo o truque :P
Imagem de perfil

Magda L Pais a 16.04.2015

acredito. Mas eu não conseguiria mesmo
Imagem de perfil

Nathy ღ a 14.04.2015

Não sei o que realmente move-me. Mas sei que o medo limita-me os passos e nem sempre deixa-me avançar. É algo que vou melhorando :)
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

tens de ter a coragem de por o medo para detrás das costas
Sem imagem de perfil

Cris a 14.04.2015

Eu sou muito paradinha, por isso acho que nada me move...Image
E eu pergunto, é o medo que nos move ou a capacidade de enfrentar os medos? É que eu associo o medo a algo que paralisa. O que nos leva para a frente é, apesar de termos medo, querermos atirá-lo para trás das costas? Ao mesmo tempo, há medos maiores que nos fazem enfrentar medos mais pequenos. Se calhar é por isso, que insistentemente nos fazemos a pergunta: quem somos nós? Estamos sempre à procura de respostas. Hum, é isso: é a nossa necessidade de respostas que nos move.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

e não haverá também algum medo/receio em saber as respostas?
Sem imagem de perfil

Cris a 15.04.2015

Sim, tanto que, por vezes, nem as queremos saber. É complicado!!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

o ser humano é complicado!
Imagem de perfil
O medo sempre me impediu defazer muitas coisas, ainda hoje em vias de mudar radicalmente uma situação, ando apavorada!Image
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

Acredito que não seja fácil mudar, mas tens de te esforçar (digo eu) para não deixares que o medo te paralise e te impeça de viver as mudanças
Imagem de perfil

M* a 14.04.2015

é curioso porque, na altura em que comentei o post da Van, não me lembrei de uma frase que li recentemente num livro. ao ler o teu texto, a frase veio-me à memória... na altura, quando li aquela frase, pensei no quão acertada era. 


http://frasesdaminhaestante.blogs.sapo.pt/287-76460
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

essa frase é estupenda e mostra exactamente o que penso! tal e qual!
Imagem de perfil

M* a 15.04.2015

ele é muito bom, :)
Imagem de perfil

Maria Araújo a 15.04.2015

Todos nós temos medo de alguma coisa.
Os medos que mais me preocupam, quando penso, neles são os fenómenos naturais: tremor de terra (tenho pânico), ciclones, inundações.
O medo associado ao trabalho, entrevista, ou algo de responsabilidade, tem a ver com ansiedade, o nervosismo. Há pessoas que dominam bem estes sentimentos.
No meu caso,  que sou tímida ( já fui muito mais), nunca gostei de falar para e em público, ( a minha infância escolar foi um pouco reprimida por uma professora que tive e que me marcou bastante e, mais tarde, na universidade, tive situações semelhantes) ficava muito nervosa e insegura , embora eu tivesse e tenho boa autoestima.
O que acontecia era que, momentos antes, davam-me cólicas , tinha suores frios, transpirava imenso, ia a correr para a casa de banho.
 Como tinha de enfrentar o  momento, os primeiros minutos eram uma angústia. Depois, esquecia tudo.
A vontade de superar essas angústias e medos, era grande e, felizmente, as coisas acabavam por correr bem.
O que me move?
O medo e a coragem de superar este medo.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 15.04.2015

a conjugação desses factores - o medo e a vontade de o superar - é o que nos ajuda a andar para a frente, eu acho

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.