Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Eu gorda, me confesso

por Magda L Pais, em 15.10.14

1plussize.jpg

 

A propósito do texto para mulheres reais de Jessy James que deveria ser lido por todas as mulheres do mundo, da mais gorda à mais magra, da mais alta à mais baixa, apetece-me dizer várias coisas.

Apetece-me dizer que eu sou gorda. Sou gorda, tenho uns 40 quilos a mais do que aquilo que a ciência e a medicina acham que devia estar. Mas também sou feliz. Porque me aceito como sou. Porque não tenho qualquer vergonha de ser assim. Porque sou exactamente igual às outras mulheres que tenham menos gordura. Sou eu, assim, tal e qual. Como dizia a Gabriela, Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim.

Depois direi que as mulheres são as maiores inimigas delas próprias. São as mulheres que mais criticam, que mais ofendem e que mais exigem a magreza nas outras. São as mulheres que olham de lado as mais cheiinhas, que as afastam dos grupos, que gozam com elas. São as mulheres que criticam as modelos e as actrizes por terem ganho peso, que chamam a atenção para a celulite e que não perdoam. São as mulheres que dizem “devias perder peso senão não te casas, não arranjas namorado, etc”.

Quando leio que, no munda da moda, se exige que as modelos sejam esqueléticas, não me admira. E não me admira porque as maiores consumidoras da moda são as mulheres. E são elas que o exigem e que depois estranham quando as suas filhas ficam com anorexia e bulimia.

E acrescento – homem ou mulher que só goste doutra pessoa pelo corpo que ela tem é uma pessoa vazia, que não cresceu, sem um mínimo de inteligência, sem qualquer credibilidade para o que quer que seja. Quando somos bebés é que, na maior dos casos, gostamos mais do embrulho que da prenda. Quando crescemos (de idade, mentalidade e espirito) é a prenda em si que nos interessa – nem que venha num saco de plástico velho e roto. E nas pessoas é exactamente a mesma coisa – a personalidade da pessoa é que deve interessar. A cara e o corpo são meros invólucros.

Valia a pena, às mulheres por ai fora, pensarem nisto mesmo. E a todos aqueles que não se importam se somos gordas, magras, altas ou baixas e que nos aceitam como somos, o meu grande Obrigado!

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Pais a 15.10.2014 às 14:00

E eu amo-te muito Image
Imagem de perfil

De O que se ama a 15.10.2014 às 14:09

Gosto disto*
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 12:17

Obrigado :)
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 15.10.2014 às 14:16

Adorei :D Apoiado...


Sou gorda, sempre fui desde pequena e sinceramente não me importo... ( a não ser numa questão de saúde...)! Para mim a beleza e a sensualidade de uma mulher está na atitude de cada um, não no peso... na forma como se sente consigo mesma :) " Se eu não gostar de mim quem gostará..."
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 12:19

exactamente. Temos primeiro de gostar de nós - mas como somos, não como os outros gostariam que nós fossemos.
Imagem de perfil

De Sara a 15.10.2014 às 14:30

As miúdas são ensinadas logo cedo que quiserem ter um amor de um homem, porque isso é a realização suprema, têm de ser fisicamente perfeitas, com um comportamento perfeito, inteligentes mas não demasiado...Não admira que sejam competitivas. Quando menos concorrência houver mais oportunidades haverá para sair da prateleira. Temos de competir para arranjar marido, para arranjar um emprego, lutar para conseguir coordenar carreira e filhos...Isto só vai lá quando se ensinarem as miúdas que podem e devem ser felizes de maneira que escolherem e independente da sua forma corporal. Não acho que sejamos nós a exigir modelos magras, até porque bem mais de metade não deve caber em roupas daquele tamanho...Os senhores (e senhoras claro, embora me pareça que a proporção seja menor) deviam era ter cuidado com os padrões que estabelecem...Pelos padrões deles hoje até a Marilyn seria obesa. De resto haverá sempre má língua...As pessoas gostam de falar de qualquer coisa. Acho que todos deviam pensar nisso.

Cumps!

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 12:25

ao que parece quem criticou mais a Jessy James (pelo menos no facebook) foram mulheres. E por aquilo que vou vendo aqui e ali, são normalmente as mulheres que mais criticam e que fogem das mais cheiinhas. Mas tens razão sim, a culpa é da educação (ou da falta dela) que as mães deram às filhas. E depois a coisa vai-se seguindo...
Imagem de perfil

De Sara a 16.10.2014 às 17:38

 

 

Sim, as coisas poderiam ficar melhor se se repensasse a educação das raparigas...Se não lhes metessem na cabeça que só físico conta e que o seu único objectivo na vida deve ser agradar...Quando dizes que os homens não se preocupam com a gordura, tens de ver que a pressão que a sociedade exerce sobre um homem gordo e uma mulher gorda é completamente diferente. Mas claro que há sempre pessoas más e invejosas...Eu conheci algumas que eram só fel, safa...Estas polémicas do face são sempre muito ridículas
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 21:51

sim, claro que a pressão é diferente entre os homens e as mulheres. Mas parte da culpa também é nossa que não nos unimos, antes pelo contrário. 
Eu confesso que, apesar de ter orgulho em ser mulher, continuo a achar que as mulheres são bastante piores que os homens
Imagem de perfil

De Sara a 16.10.2014 às 22:09

Acho que há más pessoas em ambos os géneros: há homens que são verdadeiros monstros e mulheres que são mais víboras que outra coisa...E depois há boas pessoas. Acho que não há nem melhor em pior género (nem forte nem fraco já agora), há  piores e melhores pessoas e depois depende tb da nossa personalidade...E sorte em as encontrarmos :)

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 22:45

sim, também tens razão :) depende da personalidade (e a grande parte das vezes da nossa capacidade de relevar o comportamento dos outros)
Imagem de perfil

De Life Inc a 15.10.2014 às 14:38

Nós mulheres somos as nossas maiores inimigas. Não vemos (regra geral) os homens a fazerem estas figuras... Ser-se magro ou gordo deve interessar não numa base estética mas sim numa base relacionanda com a saúde. Uma pessoa magra não é necessariamente uma pessoa saudável.

xoxo
cindy
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 12:31

Pois não, os homens querem lá saber de gordura ou o que quer que seja - basta uma bejeca e uma bola de futebol e tudo corre bem (ehehehehehe)


A verdade é mesmo essa - algumas (a maioria) das mulheres preocupa-se com mais com a pseudo-estetica do que com saúde. e uma pessoa saudável com 30 quilos só mesmo para as crianças... 


beijinho
Imagem de perfil

De M* a 15.10.2014 às 22:11

Estive quase para escrever um texto sobre o tema, mas faltaram-me as palavras.


Sim, nós mulheres somos as nossas maiores inimigas. E é triste que continuemos a valorizar mais o exterior do que o interior. Deveria ser a nós mesmas a quem deveríamos agradar, ou seja, valorizar o que somos e como somos. Infelizmente, há-de existir sempre alguém com vontade de diminuir... Enquanto nós, mulheres, não aprendemos a valorizar o que somos e como somos, sem avaliar as outras, não iremos evoluir. De facto, somos o maior veneno umas com as outras...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2014 às 12:34

nem mais! temos de começar a amar-nos primeiro para depois podermos ser amados. E escusam de andar a pedir igualdade quando não se conseguem aceitar a elas próprias.
Imagem de perfil

De Mar Português a 15.10.2014 às 23:46

Adorei! Do princípio ao fim :)
Imagem de perfil

De BataeBatom a 17.10.2014 às 03:34

Fantástico! ;)
"homem ou mulher que só goste doutra pessoa pelo corpo que ela tem é uma pessoa vazia, que não cresceu, sem um mínimo de inteligência, sem qualquer credibilidade para o que quer que seja." - exatamente. É ridículo como algumas pessoas se concentram apenas em futilidades, limitando-se a viver o seu quotidiano numa crítica constante. Criticam-se a elas mesmas e, de tanta frustração a transbordar, criticam quem as rodeia. Julgam quem tem uns quilos a mais do que a média e julgam quem é "só ossos". Julgam quem tem um corpo aparentemente "normal" porque ou bem que se é magro ou gordo. "Que rebeldia é essa de não ser passível de crítica? Só para aprenderes, vou dizer-te que tens ali uma casquita de laranja.", devem pensar essas pessoas. 
Há que realçar que o mais importante é sermos saudáveis e vivermos em paz connosco mesmas.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 17.10.2014 às 08:57

ora nem mais! nós é que nos temos de sentir bem connosco, não são os outros. Temos de tentar, ao máximo, ser saudáveis seja com mais ou menos quilos, mais ou menos celulite. 
Imagem de perfil

De lady magenta a 19.10.2014 às 20:47

não só apoio como subscrevo na íntegra!
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 20.10.2014 às 08:50

Image Obrigado!

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.