Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


No blog com... Maria das Palavras

por Magda L Pais, em 17.08.15

maria.png

A destruir mitos urbanos desde 1987, a blogger menos in do pedaço, Maria de seu nome, é a convidada desta semana da rubrica No blog com…


A escrita conforta-me. É por isso que este texto me escorrega dos textos com facilidade, mas se me pedissem para falar sobre mim ao vivo era capaz de ficar meio muda e dizer “sou só uma miúda como outra qualquer” (e é mentira, se há duas coisas que sou é: extraordinária e humilde).
Não se pode desassociar o meu gosto pela leitura do meu gosto pela escrita, mas mesmo em fases em que li menos, pouco ou nada, nunca fui capaz de me travar o ímpeto de fazer frases. Tenho diários guardados de quando era mais nova. E quando decidi que deixaria de escrever diários (o que é no fundo uma atividade de alto risco) comecei a escrever folhas e documentos soltos no computador em substituição. No fundo deixei de ter um livrinho único. Mas nunca deixei de escrever para mim e sobre mim. Nunca deixei de ter um diário (mesmo que a frequência da escrita não fizesse jus ao nome), de me deixar notas para reler. O blog é (muito) menos pessoal, é só uma parte de mim, mas foi a forma que encontrei de voltar a ter um registo organizado de muito do que penso e do que vivo. Sobretudo palermices (não sei se mencionei que também tenho a mania que sou engraçada) e às vezes, quase sem querer, lamechices.
Tirando isso o que há a dizer? Sou solteira (porque não deixo o Moço casar comigo) e boa rapariga (tem dias).

1. Deixada pela Nathy. Ontem, hoje ou amanhã? porquê?
Hoje. Porque ontem tinha um mau corte de cabelo e roupa em que já não me revejo. E amanhã não é o dia para ser feliz – há coisas que não se devem adiar, muito menos isto. Vi há pouco tempo, nesse poço de sabedoria que é a série Anatomia de Grey, a protagonista chegar a esta conclusão e concordei que era acertada: não vale a pena esperar pelo momento em que vamos deixar de ter este ou aquele problema. A vida sucede-se e a seguir a um percalço vem outro: temos de ser felizes agora em vez de esperar por um potencial momento ideal que nunca vai chegar.

2. Alguma vez sentiste vontade de mandar o anonimato às urtigas e mostrares, a quem te lê, quem é a Maria?
Às vezes. Quando quero partilhar coisas mais pessoais, sobretudo (e que é praticamente a mesma razão para não querer deixar o anonimato, se é que isto faz sentido). Projetos! Fotografias (embora depois descobrissem que não sou tenho queixo)! A verdade é que não me preocupo muito que alguém saiba quem sou, mas gosto que não seja algo imediato. Dá-me uma falsa sensação de liberdade. E acho que mesmo que um dia desfaça o anonimato por vontade própria, não vou pôr o nome no blog na mesma, a assinar posts, ou gritar a identidade aos sete ventos, deixo só que aconteça. A Maria das Palavras é uma parte de mim: a parte sarcástica que gosta de escrever. Não sou eu toda, com o meu nome de batismo.

3. Para o bem e para o mal, que balanço fazes do teu blog?
Aí vão mais de 400 dias a escrever ininterruptamente. Não esperei conseguir isso de mim e não esperei conseguir as reações fabulosas que tenho tido e que me roubam a modéstia que já não tenho (ou possuo, só para te enfurecer com uma palavra que não gostas, Magda). Já tinha tido um blog, que levava menos a sério, e estava longe de saber que podia ter centenas de visitas certas por dia, dezenas de milhares por mês. É um exercício de disciplina, de vaidade e (sobretudo) de prazer. Ao fim de pouco mais de um ano posso dizer que ambiciono mantê-lo por muitos e bons anos e só não digo para sempre, porque isso não se promete. Faz-me bem. E devemos sempre insistir no que nos faz bem.

4. Qual foi, até hoje, a viagem que fizeste que mais gostaste? e porque?
Que pergunta ingrata e maldosa. Entre as visitas a cantos maravilhosos e tão diferentes do nosso país, as (ainda tão poucas) viagens deliciosas com o Moço além-fronteiras e os tours de descoberta deste e daquele país com algumas amigas que serão as minhas eternas companheiras de viagem (mesmo que não voltemos a viajar juntas)...vou ter que te dar a resposta que tem tanto de cliché como de verdadeira. A minha viagem favorita será a próxima. Porque é aquela que me faz sonhar.

5. Sem saberes quem será a próxima convidada, que pergunta lhe deixas?
O que comeste na última quinta-feira ao almoço? Não vale inventar. Vá, puxa pela cabeça.

6. O que gostarias de me perguntar?
O que farias se, por uma condição médica ainda desconhecida que te fosse diagnosticada, tivesses de deixar de ler. O médico “tenho muito pena dona Magda, mas se ler livros de qualquer tipo, mesmo em formato digital, o seu estado vai-se deteriorar rapidamente e falecerá muito antes do tempo previsto para o fim do mundo. Entretenha-se com outra coisa, ler é que não. Agora tem de pensar em si e na sua família.”

Essa doença não existe, certo? Queres deixar-me umas noites sem dormir a pensar que isso pode acontecer, é? cruzes credo, que me valha Santa Iria da Azóia. Bom, mais a sério, sou uma apaixonada pela leitura e pelos livros, não é segredo, mas também sou uma apaixonada pela família. Se tivesse de escolher, não hesitaria. A leitura, claro, ficaria para trás. Mas não teria de abdicar dos livros. Afinal já há, hoje em dia, audiobooks. Não seria a mesma coisa, o mesmo prazer, mas seria uma pequena parte desse encanto que é, para mim, ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)


33 comentários

Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

Tinhas de arranjar solução!! Audiobooks :D


Obrigada pela entrevista, Alexandra Lencastre. Quero dizer...Magda!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015

ahahahaha achavas mesmo que eu não conseguia arranjar solução? ehehehe se não houvesse... inventava num instantinho :p


Adorei a entrevista :)
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

:)


Estava aqui a ler e a achar que aquele "desassociar" que usei me estava a soar mal. A palavra de facto existe, mas o "dissociar" tinha sido mais correto. 
Deixo a explicação, para quem possa ver nela utilidade:

"O verbo dissociar (do latim dissociāre, "separar") significa «executar a dissociação de» ou «desagregar»; em química, é «decompor; dissolver». Pronominalmente, quer dizer «desunir-se»; «desagregar-se»; e «sofrer dissociação».

Quanto ao verbo desassociar (de des- + associar), significa «desligar de uma sociedade» ou «separar (aquilo que estava associado)». Na forma pronominal, é «deixar de ser sócio» ou «deixar de fazer parte»."


(https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/a-diferenca-entre-os-verbos-dissociar-e-desassociar/29390)


Fica o serviço público, já gora, para ser um post ainda mais instrutivo :D

Imagem de perfil

M* a 17.08.2015

gostei muito da entrevista. gostei das respostas que cada uma de vocês deu. gostei de conhecer um bocadinho mais da Maria das Palavras :)
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015

Ainda bem que gostaste, isso é que se quer
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

Melhor que isto para me conhecerem...só pagando um waffer com gelado :D
Imagem de perfil

Di Do It a 17.08.2015

Só a Maria para lhe diagnosticar tal doença :) hahahahah
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015

ahahahahahaha é terrível, de facto :p
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

Mas a Magda deu-lhe a volta. Para terrível..terrível e meia, não é? :)
Imagem de perfil

Vanessa a 17.08.2015

Olha lá a marota da Magda a dar a volta à suposta doença


Grande Maria!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015

não, brincas! era o que mais faltava ahahahahahaha ;p
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

Achei que tinha excluído todas as possibilidades, mas ela encontrou uma brecha :D
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015

se mete livros... eu encontro solução :p
Imagem de perfil

Miss F a 17.08.2015

Gostei muito desta entrevista! Quando digo a alguém que tenho um blog (sem nunca revelar o nome) as pessoas perguntam-me se quero ser a próxima Pipoca (porque sigo o blog dela há muitos anos). Mas desde que comecei o meu blog identifico-me mais com a Maria das Palavras e com a Magda, são duas pessoas que se vê o prazer que têm em escrever para elas e partilhar connosco. Gostava de ter a vossa persistência de escrever t-o-d-o-s-o-s-d-i-a-s, mas um dia vou conseguir!


O que menos gostei disto foi a doença que a Maria inventou, isso é lá coisa que se diga a alguém??? Cruzes credo canhoto!!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 17.08.2015


Caramba, Miss F. Pela minha parte muito obrigado!


(a Maria inventou a doença mas dei-lhe logo cabo da ideia ahahahahahah, para uma terrível, terrível e meia como ela diz lá mais acima
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 17.08.2015

Isso é um elogio daqui à lua. Obrigada por me fazeres corar Miss F (e desculpa lá a cena da doença, mas se for preciso - já que fui eu a criá-la- tenho a vacina!!)
Sem imagem de perfil

Joana a 18.08.2015


Gosto tanto dessa rubrica.
Quando sigo um blog vou imaginando como é a pessoa, certo que aqui não fiquei a saber como é a Maria fisicamente, mas aquilo que nos deu a conhecer já é muito bom.
Gostei da resposta sobre a melhor viagem. Eu acabei de chegar de uma e já estou a pensar na próxima. a pesquisa dos lugares, a pesquisa das opiniões, ver fotos, ver datas e procurar os melhores preços dá-me animo para trabalhar os longos meses até ao dia em que entro no avião.
Essa pergunta para a Magda não lembrava a ninguém, parece-me. Muito boa, mas ela deu a volta com pinta do caraças.
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.08.2015

ehehehehehhe eu tinha de lhe dar a volta. fosse com uma coisa que já existe ou com uma invenção. ficar sem ler é que não! 
Ainda bem que gostas desta rubrica :D fico contente por o saber
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 18.08.2015

Joana, pelo menos ficaste a saber que não tenho queixo, por isso fisicamente também me conheces já mais um bocadinho :D 
Um beijinho!
Imagem de perfil

Just_Smile a 18.08.2015

Gosto tanto desta maria :)
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 18.08.2015

Esta Maria também gosta muito de ti!!
Sem imagem de perfil

Sofia Silva a 18.08.2015

Adorei ler esta entrevista muitos parebéns às duas! Image
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 18.08.2015

Um piscar de olho e um obrigada pela parte que me toca!
Sem imagem de perfil

Sofia Silva a 18.08.2015

Não tem de agradecer! Já sou seguidora do seu blog e adoro, é sempre bom conhecermos melhor os blogs que nos acompanham no dia-a-dia!
Imagem de perfil

Magda L Pais a 18.08.2015

Obrigado! Ainda bem que gostaste :D fico satisfeita com isso
Imagem de perfil

Maria Alfacinha a 18.08.2015

E disto tudo o que é que eu tirei? Que a Maria não tem queixo...
C'um caraças Image
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 18.08.2015

Aahahahahaha! Vá, também é um pouco exagero (logo eu que não exagero nadica), mas tendo em conta que foi o que retiveste...mantenho a decisão de não pôr fotos! :D
Imagem de perfil

Maria Alfacinha a 18.08.2015

Ó pá... eu mandava a foto do queixo, só por causa das coisas! Image
Mas prontus, também retive a parte dos diários, do seres maravilhosa, da Anatomia de Grey e de teres dias.
Mas tive que ler duas vezes!!!
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 19.08.2015

Elah!! Que sou maravilhosa?!?! :D (não te esqueças dessa parte)
Sem imagem de perfil

Cris a 18.08.2015

 Só pelo facto de seguires a Anatomia de Grey, já tens uns pontos na minha consideração. E logo foram abaixo por te teres lembrado de um doença tão terrível para quem quer que seja (toda a gente), porque, como dizes, "só não gosta de ler, quem nunca tentou" (isto é teu, não é?)
Imagem de perfil

Maria das Palavras a 19.08.2015

É um bocadinho meu, é :D Espero recuperar os pontos em breve!

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.