Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Pais vs Filhos

por Magda L Pais, em 14.09.15

images.jpg

É inevitável. A partir de determinado momento as nossas crianças deixam de ser tão crianças assim e começam a querer tomar decisões. Pode ser o sítio onde se vão sentar para comer, a roupa que vão vestir ou se pegam numa faca para cortar a comida. Tudo serve para contrariarem os pais e tentarem levar a deles avante.

E isto é positivo, apesar de nem sempre os pais o perceberem. É sinal que estão a crescer e a ganhar autonomia. E por isso batalham ao máximo para que os pais cedam e os deixem fazer as coisas como eles querem. Levando a coisa ao extremo, quase que nos sentimos num verdadeiro cenário de guerra, com os pais a dizer alhos e os filhos a dizerem bugalhos, acabando por se envolverem em conflitos constantes, em que pais e filhos se esgotam – em argumentos e em paciência.

Ninguém quer viver em conflito. Qual é o pai/mãe que gosta de acordar a discutir com os filhos e passar assim o dia todo, até se ir deitar? Nenhum, obviamente.

Mas, por outro lado, quem é que gosta de ser constantemente contrariado, de que não lhe permitam ter ideias, decidir ou escolher? E é isto que os filhos sentem quando os pais fazem valer, a todo o custo, as suas decisões.

Há que encontrar um meio-termo, uma solução que permita que os pais não passem o dia a discutir e a impor-se aos filhos e, ao mesmo tempo, permita que os filhos tomem decisões.

A solução? Escolher as batalhas, as situações em que realmente é importante que os pais imponham a sua posição. Qual é a diferença entre a blusa azul ou a amarela? Entre a cadeira do lado direito e a do lado esquerdo? Se a vida da criança não está em risco, se a sua integridade física está garantida e se não vai ser mal-educada com alguém, porque é que tem de fazer daquela maneira e não doutra?

Ao escolhermos quais as situações em que é fundamental que a criança obedeça e ao deixarmos que, noutros casos, seja ela a escolher, estamos a respeitar a criança, a deixa-la crescer e a mostrar-lhe que confiamos nela. Ao mesmo tempo estamos a passar-lhe a mensagem de que, quando exigimos alguma coisa, é porque é mesmo importante e não um simples capricho da nossa parte.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De Just_Smile a 14.09.2015 às 17:24

Achei bastante interessante o teu texto e acho que todos os pais o deveriam ler, crescer é normal e é necessário criar um equilíbrio :)
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 14.09.2015 às 19:00

Às vezes, demasiadas vezes, falta o equilíbrio
Imagem de perfil

De Miss F a 14.09.2015 às 23:38

Ai Magda deves ser das poucas mães que têm uma visão equilibrada da maternidade (pelo menos das que eu conheço). Já devo ter dito mil vezes, mas eu não quero ser nem me vejo no papel de mãe, mas acho muito interessante ler os teus textos sobre pais e filhos. Acho que a maior parte dos pais têm receio de deixar crescer os filhos e tentam condicionar tudo o que eles fazem, o que gera a curto prazo muitos conflitos em casa e, mais tarde, culmina em (pseudo-)adultos sem capacidade de tomar decisões ou pensar pela própria cabeça.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 15.09.2015 às 09:07

Obrigado!
é, tambem me parece que o problema começa nos pais que acham que os filhos não crescem. É obvio  que, para os pais, eles vão ser sempre os seus pequeninos, mas eles crescem e precisam de saber fazê-lo
Imagem de perfil

De Miss F a 16.09.2015 às 23:15

Os pais têm tendência a ver os filhos como projectos de realização pessoal, querer definir os gostos e vontades dos filhos e, por vezes, querer que os filhos sejam aquilo que eles não foram ou não conseguiram ser. Claro, acredito que qualquer pai queira ver o seu filho feliz, mas todas as pessoas têm uma ideia diferente da felicidade. Depois, quando os filhos não crescem da forma como eles querem gera-se o mal-estar, as implicações mútuas e o afastamento de parte a parte.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 17.09.2015 às 09:08

mas os filhos não são projectos. São seres humanos...
Imagem de perfil

De Maribel Maia a 15.09.2015 às 15:52

A educação familiar é, de facto, doa pilares mais importantes na vida de ser humano... e quando uma criança cresce, não é só ela que cresce, mas também os pais que a educam que devem crescer com ela!
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 17.09.2015 às 09:07

pena que muitos pais não percebam isso. Que devem deixar a criança crescer e aproveitar para crescer com ela

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.