Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Size matters?

por Magda L Pais, em 29.09.14

Tinha eu 21 ou 22 anos, não posso precisar, quando comprei o meu primeiro computador. Um IBM que arrancava em DOS. Quando o ligava, tinha de meter as disquetes de 5"1/4 (duas ou três, já não me recordo). Disco interno era coisa que se começava a falar na altura mas eram caríssimos.

 

Na altura, entre a encomenda do computador e a entrega, saiu um modelo mais recente que, além da drive de 5.25, tinha também uma drive de 3"1/2. A IBM optou por me entregar, sem mais custo, o novo modelo, o que eu agradeci de coração.

 

Entretanto detectei uns problemas graves no computador, accionei a garantia e a IBM, ansiosa por apagar o problema que tinham criado e para que eu não reclamasse mais, propôs-me a oferta dum disco rígido, interno, de 20 megas. Lembro-me de que, quando li a carta com esta proposta, de ter pensado – ok, vou aceitar mas para que raio quero eu um disco tão grande? Nunca mais o vou encher…

 

De notar que o computador um desktop que ocupava imenso espaço na minha secretária.

 

Ontem, vinte e dois, ou vinte e três anos mais tarde, vi-me na contingência de comprar um novo computador. E mais uma vez fiquei maravilhada com a evolução que a informática teve neste período. Um dos computadores que vi - e que tinha um disco rígido de 1 terabyte - é pouco maior que a disquete de 5"1/4 (que tinham a capacidade máxima de 720 KB). Quando o vi a primeira vez, juro que pensei que era um disco externo. Mas afinal não.

 

A pen que comprei para guardar as minhas coisas, de 64 GB, é do tamanho dum clip dos maiores. Acho até que lhe vou prender um clip para tentar não a perder.

 

É, de facto, extraordinária que consigam reduzir tanto o tamanho e, ao mesmo tempo, aumentar-lhes tanto a capacidade. Daqui o meu aplauso a quem trabalha para que isto aconteça.

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Imagem de perfil

De A Miúda a 29.09.2014 às 14:08

É mesmo extraordinário.
Com os telemoveis andavam a fazer o mesmo, mas depois decidiram começar a aumentar o tamanho (a intenção é aumentar o visor para ficar com mais resolução, mas ao fazerem-no, aumentam o tamanho no geral). Espero que não façam o mesmo com os computadores.
Gosto das coisas pequenas, leves e práticas.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.09.2014 às 14:23

para mim, que tou velha e cegueta, ainda bem que aumentaram o écran dos telemóveis ehehehehhe Mas acho que, com os computadores, não se corre esse risco. Antes pelo contrário. Aquele pequenino que vi à venda, minusculo, quase que se perde numa secretária com muito papel. é mais portatil que muitos tablets - só lhe falta mesmo o ecran
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 29.09.2014 às 14:19

Realmente é impressionante... :D
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 30.09.2014 às 11:00

de notar que ontem ia perdendo a nova pen. Acho que vou ter de comprar um porta chaves maior que a pen :)
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 30.09.2014 às 11:01

Acho que é melhor :P eu já perdi umas quantas...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 30.09.2014 às 11:03

eu acho que, para não as perder, só com um fio atado ao pescoço. e mesmo assim...
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 30.09.2014 às 11:09

ahah, havemos de arranjar uma solução para não as perdermos...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 30.09.2014 às 11:12

Unidas venceremos ;)
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 30.09.2014 às 11:13

Isso mesmo :P
Imagem de perfil

De M* a 29.09.2014 às 20:34

Sim, é de facto extraordinário a forma como os computadores evoluíram... aliás, computadores, telemóveis, televisões, etc. O mundo sempre em permanente mudança.
Faz-nos lembrar que, no dia-a-dia, também somos obrigados a mudar e adaptar a cada dia que passa.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 30.09.2014 às 11:01

tal e qual. Se bem que há coisas que evoluiram muito mais que outras. Já nós, o ser humano, às vezes somos avessos à mudança e não deviamos ser :)
Imagem de perfil

De Just_Smile a 29.09.2014 às 22:16

Neste caso importa mesmo :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor








Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.